Paulo Franke

23 agosto, 2009

Férias no BRASIL - (Hki-Lon) Sampa - Lins - Rio - I

Duas narrativas-fotográficas 
com temperos históricos e nostálgicos.

Depois de dois anos de ausência do Brasil, chegou o esperado dia - no final de julho 09 - de nossa viagem de férias cuja chegada coincidiria com a festinha do segundo aniversário de nosso querido netinho que vive em São Paulo.



Um postal do aeroporto de Helsinki no início da década de 70, quando vim pela primeira vez à Finlândia, terra onde vivemos há precisamente 10 anos. Curiosamente, a palavra lento significa avião no idioma finlandês e lentoasema, aeroporto.


Aproveitando-me disso, inicio com dois oportunos comentários:1) Hoje o aeroporto não é mais "lento" como o do postal, mas muito movimentado, principalmente quando em anos recentes tornou-se um dos corredores de passagem para milhares de turistas e businessmen asiáticos que se destinam à Europa ou voltam para os seus países via Finlândia.

2) Tomamos o ônibus que nos conduzia de Häameenlinna ao aeroporto de Vantaa (Helsinki) mais cedo do que precisávamos naquela manhã. E depois de muitas horas no aeroporto ficamos apreensivos pelo fato de que o nosso vôo para a conexão Londres nunca era anunciado. Horas depois, ficamos sabendo que o vôo estava atrasado por muitos motivos, inclusive por uma tempestade que se abatera sobre a capital inglesa. O dia, enfim, fora muito "lento", contrariando a nossa expectativa de logo estarmos viajando de Londres para o Brasil!!


Gosto de postais de aeroportos e este, que adquiri também no início da década de 70 quando fui à primeira vez à Inglaterra, mostra o aeroporto de Heathrow, pacato e "lento" se comparado ao que é hoje: um gigantesco aeroporto, o maior do mundo em tráfego internacional de passageiros, o que tivemos a oportunidade de constatar estando ali durante um par de dias!

Explicando melhor: chegamos atrasados para o vôo que nos conduziria ao Brasil e a British Airways nos conduziu, sim, a dois diferentes hotéis, na imensa área do aeroporto, onde ficamos hospedados e dormimos duas noites.

A razão disso foi a falta de lugares nos próximos vôos para São Paulo ou mesmo Rio de Janeiro. No primeiro dia, deixamos cedo o hotel para ficarmos em uma fila - de pessoas que também haviam perdido seus vôos - durante mais de 7 horas. Felizmente havia cadeiras disponíveis e conversamos com pessoas de inúmeros países que estavam "no mesmo barco" que nós, australianos, americanos, alemães, argentinos e mesmo brasileiros. No dia seguinte, com mente e coração direcionados ao Brasil, ficamos descansando no hotel em vez de visitar a capital inglesa, conhecida de outras tantas ocasiões.


Finalmente conseguimos dois lugares... dois dias depois! O lado positivo é que fomos compensados financeiramente, sem esperarmos por isso, e nossa passagem por esse motivo saiu muito mais barata do que pagamos inicialmente! Perdemos a festinha de aniversário do netinho, mas ficamos gratos à British Airways pelo presente-surpresa. Quando escaneei o cartão de identificação de bagagem da companhia, percebi que o elástico saiu em forma de coração... Valeu, enfim! A British foi a companhia que nos levou do Brasil a Londres, em 1999, quando viemos morar na Finlândia.




Há 10 anos, portanto, não embarcava em um Jumbo 747 (acima, um Jumbo da VARIG que nos levou aos Estados Unidos)! Agora, apertar os cintos e vamos enfim para o


Primeiro destino:




São Paulo, a cidade onde vivi mais tempo depois da minha própria, de onde sai aos 21 anos para ir estudar no nosso seminário e onde tive mais tarde sucessivas nomeacões*. No postal, a atual Avenida Paulista, que em 1964 conheci estreita com casarões de enormes jardins, diminuídos para o alargamento da avenida. Hoje restam poucos e predominam os belos e modernos edifícios.
* Assistente no Colégio de Cadetes (seminário) por duas vezes; Administadores do "Rancho do Senhor" (Lar de Mães Solteiras); no Quartel (sede) Nacional, Editor de nosso jornal por duas vezes, responsável pelo setor de Literatura, Anneli pelo setor de Traducões, e ambos no Setor de Difusão Radiofônica.




São Paulo também é carinhosamente lembrada por dois importantes motivos: no MASP (Museu de Arte de São Paulo, prédio vermelho na foto) começamos a namorar em julho de 1972. Nosso filho é paulistano enquanto as meninas, como o pai, são gaúchas.


Um postal do metrô paulistano nos primeiros anos de sua fundação na década de 70. Hoje o metrô tem suas estações ampliadas e transporta 5 milhões de usuários por dia, o que contando para os finlandeses os deixa boquiabertos lembrando que o seu país possui 6 milhões de habitantes.



E falando em boquiabertos, fiquei surpreso ao constatar nas ruas da grande cidade a presença dominante de carros modernos, em sua grande maioria, nas cores preta e prateada, sendo os taxis de cor branca! Em se tratando de uma cidade tida como sombria - chamada de a cidade da garoa - e muito poluída, a atual moda nas cores dos veículos é bastante pobre em criatividade, com certeza. Férias... tempo de aguçar o senso de observação.




Às vezes a impressão que dava era de que os paulistanos estavam voltando de um grande funeral. Mas falando positivamente, destaco a beleza dos carros na parte trazeira principalmente, enquanto que na dianteira modelos simples e não tão criativos. E eu cá com a minha bicicleta de segunda-mão, que uso somente nos meses sem neve, arrisco revelar a marca de minha predileção: Citroen!



Preferido de meu filho, fomos mais do que uma vez ao Outback, restaurante americano com estilo, decoração e menu australianos.


Cebola grande à milanesa, batata frias com bacon e costelas, tudo à moda da casa e regado à Coca Zero (o nome da cerveja foi devidamente retirado do porta-copos acima por este abstêmio total).


Em uma das cidades principais no mapa da gastronomia mundial, a saudade era de um bom "pastel de feira", com pose para fotografia!




Visita ao Corpo Central do Exército de Salvação onde preguei informalmente e mostrei fotos no datashow de minhas andanças por este mundo, com destaque às terras bíblicas. E contei o meu segredo de viajar tanto: viagens baratas e custeadas com minha aposentadoria do INSS, que é de um salário-mínimo (depois de contribuir durante 30 anos!). Horas muito abençoadas ao louvar a Deus junto com amigos! Fiquei feliz ao ver na congregacão - o que tenho contado na Finlândia - os tantos jovens salvacionistas que são filhos de oficiais (pastores), seguindo fiéis os passos de Jesus e de seus pais.

O templo do Corpo Central tem sido muito ligado à minha vida: nele ocorreu a minha reunião de boas-vindas como cadete, em 1964, e meu comissionamento (formatura) como oficial (pastor), em 1966; nele conheci uma oficial dos USA que visitava seus pais no Brasil, em 1972; nele nos casamos, em 1973; meu filho foi alistado como soldado (leigo) naquela igreja, ali conheceu sua esposa e ambos, com meu netinho, tem ali o seu lar espiritual.

O Corpo Central, que é dirigido pelos colegas Majores Nelson e Ruth Wakai, fica no bairro da Liberdade, na rua São Joaquim, próxima à estação São Joaquim do metrô, e dá boas-vindas às suas reuniões públicas aos domingos pela manhã e à noite, às 18h30 (outros Corpos salvacionistas na Grande São Paulo: Bosque, São Miguel, Itaquaquecetuba, Jardim Nakamura e Suzano).



Anneli visitou São José dos Campos, onde vive sua irmã e família, mas desta vez não tive essa oportunidade. Meu concunhado e amigo, que mora lá há muitos anos, veio visitar-me em São Paulo no último dia antes de partirmos. Quando ele trabalhava na EMBRAER, enviou-me em 2001 o histórico postal do avião de número 400 entregue ao mercado internacional (aviões brasileiros operam também na Finlândia em rotas domésticas). A propósito, li que a EMBRAER completou 40 anos no mês de agosto, enquanto estávamos no Brasil, uma das razões de tê-la mencionado.


***********

Visita à próspera cidade de Lins no interior paulista.


Vista aérea

Postal da cidade que meu cunhado enviou-nos em 1976, contando no verso do mesmo que a novela da Globo "Estúpido Cupido" teve cenas exteriores filmadas em Lins, sua cidade.

A Igreja Metodista em primeiro plano e a Matriz de São João Bosco em segundo.

Pórtico em comemoração ao centenário da imigração japonesa no Brasil.


Um lindo por-do-sol linense em foto de um dos meus familiares.



No verso do postal: Projeto - Passeio ecológico - Resgatando o histórico de Lins no século passado (Trilha ecológica de Barbosinha Guia Alvari). A propósito da bela paisagem rural, foi em Lins o único lugar onde, nesta ida ao Brasil, saboreei um gostoso churrasco, em uma churrascaria gaúcha de proprietário de Encantado-RS.

**************


Visita ao Rio de Janeiro, que continua lindo!



Trabalhei no ano de 1969 no Rio de Janeiro, mais precisamente no bairro de Neves, em São Gonçalo.


O Rio na câmera de meu filho.


A mesma paisagem na minha câmera.


Na minha coleção de postais encontrei dois da antiga Rio de Janeiro enquanto capital federal.


Fomos hospedados por uma semana no Lar-creche do Méier, administrado pela colega oficial que é mãe de minha nora, sendo ela e meu filho também filhos de oficiais. Estando ali, Anneli lembrou-se do distante ano de 1953 quando, ao chegarem da Finlândia, foram hospedados também no Lar do Méier. A sugestão de uma pintura com motivo infantil, na grande parede que mais parece um painel, foi dada à diretora. Quem sabe um pintor carioca - ou alguém que conheca um - se habilita?... O Lar fica na rua Garcia Redondo, em Cachambi-Méier.


A foto histórica mostra o famoso jornalista Assis Chateaubriand discursando na inauguração do Lar em 1943, ano em que eu nasci. Pesquisando sobre sua vida, soube que o pernambucano, fundador de um império jornalístico, teve uma infância difícil, marcada por privações e problemas psicológicos. Foi uma criança magra, gaga e feia. Não teriam sido essas lembranças que o moveram a aceitar o convite para discursar na inauguração do nosso orfanato? Assis inaugurou a TV brasileira criando a TV Tupi em 1950 e ocupou a cadeira 37 na Associação Brasileira de Letras. Criou o MASP, mostrado inicialmente em postal, e faleceu em 1968 em São Paulo.




A primeira vez em que visitei o Lar do Méier foi quando nosso grupo de seminaristas (cadetes) fez uma campanha evangelística no Rio de Janeiro, em 1964. Quatro colegas do grupo da foto são falecidos, inclusive o segundo, da direita para a esquerda, ele mesmo tendo sido criado no Lar do Méier. Hoje no Lar Celestial, o saudoso colega que tinha o nome de meu pai, Darcy, na ocasião da foto visitava emocionado o seu lar terreno depois de ter ido estudar em São Paulo. Durante a palestra que fiz no Corpo Central no último domingo de nossas férias, com alegria cumprimentei o nosso caro diretor do seminário - à nossa frente na foto, vestindo seu uniforme completo - e a colega ao meu lado atrás do grupo.



Em 1969, fui convidado a ensaiar e apresentar um número de canto com alguns meninos internos do Lar na sua festa tradicional, o Dia do Quilo. A irmã do Rei Olav da Noruega, que até hoje vive no Rio de Janeiro e é benfeitora do Lar, o era desde aquele tempo e é vista ao lado na foto.




No início da década de 30, crianças da escola dominical do Exército de Salvação em São Gonçalo-RJ, fazem um piquenique na casa do engenheiro brasileiro H. da Silva Costa, um dos envolvidos na edificação da grande estátua cuja maquete está atrás do grupo.



E assim fomos fazer um passeio que não fazíamos desde a década de 80, quando nossos filhos eram pequenos (foto).
















O Cristo Vivo, e não a estátua, diz: "Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei" (Mateus 11:28)




E também... "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida...



... ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14:6).


A estátua nos dá as costas, Jesus nos diz: "O que vem a Mim, de modo nenhum o lançarei fora" (João 6:37).




Certa vez perguntei a um marinheiro finlandês qual o lugar mais lindo que já vira no mundo: "Definitivamente, o Rio de Janeiro!" foi a sua resposta.


E lá embaixo o Jardim Botânico, passeio feito no mesmo dia.






Quando visitei o Jardim Botânico pela primeira vez, em 1962, anotei o pensamento impresso em uma tabuleta: "Aqui o nome de Deus é adorado por haver Ele criado, dentre tantas coisas, tanta beleza". Não tive tempo de verificar se a tabuleta ainda se encontra em algum local do grande jardim, mas caso negativo vai aqui a sugestão de que volte, para que seja dado o devido crédito ao Criador por toda aquela beleza, realçada ainda mais pelo trabalho de hábeis paisagistas de todos os tempos, uma ilustração perfeita de como Deus trabalha, isto é, com a colaboração do ser humano.




A foto sugere o versículo do Salmo 23... "Leva-me para junto das águas tranquilas; refrigera-me a alma".



Não tivemos tempo de visitar as praias da Zona Sul, mas o postal me fez lembrar do ministério de distribuição de literatura que fiz durante o ano de 1969 quando lá trabalhava. E na recordação, os encontros quase semanais com artistas, cantores e compositores nos bares e restaurantes onde oferecíamos a nossa literatura, entre eles Claudio Marzo, Carlos Alberto, Yoná Magalhães, Vinícius de Moraes, Pixinguinha e outros. O trabalho que exigia percorrer o bairro do Leblon de ponta a ponta era muito exaustivo e me faz recordar das muitas vezes em que olhava para a estátua iluminada no Corcovado e pedir ao Cristo Redentor que me desse forças. Imaginem os leitores se não acontece o mesmo por aqui, enquanto estou envolvido nessa tarefa? Pela fé não precisamos de imagens para obter o Seu socorro em momento oportuno, como diz a Palavra.


Estando no Rio, tive a feliz oportunidade de reencontrar um amigo que não via há décadas (hoje meu amigo no orkut também!). E escolhemos para o encontro visitarmos o magnífico shopping-center Nova América, perto do Lar do Méier, que eu visitara com a minha família dias antes. O shopping leva o nome da fábrica dentro da qual se situa, a Textil Nova América (aquela que fabricava o tecido nycron, do "senta, levanta" da propaganda dos anos 60). As ruas do Rio antigo, agora com seus cafés e restaurantes, foram preservados originalmente do interior da antiga e desativada fábrica. Na semana seguinte, meu amigo levou a sua esposa para conhecer o shopping que eu, um visitante, num sentido apresentara a ele e a seu filho, que veio com a sua câmera e fotografou os momentos e local do nosso encontro.


Cariocas que lerem esta postagem: não deixem de visitar um dos mais lindos shopping-centers que já tenho visto no mundo, reunindo história, modernidade, originalidade e muita beleza!



Já que estamos falando de saudosismo, eu com meu amigo Francisco, amizade que a Internet resgatou... e na minha camiseta meus pais quando jovens.



Ah, e falando em shopping, também de doarem móveis, roupas etc. ao Exército de Salvação no Rio de Janeiro, conforme os inúmeros outdoors que vimos ao passar pelas ruas da Cidade Maravilhosa. Em São Paulo, onde outdoors são atualmente proibidos, vimos dezenas de caminhões, bem maiores do que o da foto, percorrendo as ruas e recolhendo doações para o SALVA-SHOPPING, dirigido por um caro colega, e revertendo em benefício de nossas entidades sociais. E assim "Dê um final feliz para as suas coisas".

Rio de Janeiro:
Rua Dr. Odilon Benévolo, 196, Benfica
São Paulo:
Av. Santa Catarina, 1781, Vila Mascote
Av. D.Belmiro Marin, 900, Grajaú.

**************

L i n k s:

Próxima postagem:

Férias no Brasil - Porto Alegre e Pelotas (2)

****

Veja o postal de Copacabana na década de 20 e leia o belo poema ao Cristo Redentor no Corcovado:


********

13 Comments:

  • Amigo Paulo,
    Acho sensacional a oportunidade que nos dá, através de imagens e relatos, de viajar com você!
    Você nos mostra lugares, antes já vistos, de uma maneira que tudo é novidade...
    Você capta beleza, enxerga com olhos de amor tudo aquilo que já vimos e nos passou desapercebido.
    Que bom que você existe!
    Deus te abençoe!
    Gloria Policano

    By Anonymous Anônimo, at terça-feira, agosto 25, 2009 11:04:00 PM  

  • Que bela viagem...
    Apresar de um de meus sonhos ser conhecer a Europa, não troco o Brasil por lugar nenhum.
    Amo, em especial, o calor e a energia da Bahia.
    Adorei acompanhar um pouco da sua viagem por aqui.

    Abraços!

    By Anonymous Anderson Cavalcanti, at quarta-feira, agosto 26, 2009 3:39:00 AM  

  • Maravilhoso seu passeio!
    Estou me mudando para o Rio de Janeiro espero conferir de perto as belezas retratadas em suas fotos. Em especial, já que meu hobby favorito é fotografia, quero ressaltar o ângulo perfeito, significando o de uma seta e, analogicamente encontrado sob os braços do Cristo Redentor para lembrar a direção unica e verdadeira: "Eu sou o caminho, a verdade, e a vida..."
    Grata por citar-me na foto do Méier entre nossos queridos colegas de Colégio ... senti-me honrada!
    Deus esteja com todos nós e, em especial com vocês, amado casal Franke!
    aBRaços

    By Blogger Yara, at quarta-feira, agosto 26, 2009 3:52:00 PM  

  • Senhor Franke,
    Como é bonito ler sobre sua vida. O senhor nos mostra como absorveu cada instante, cada pedacinho de momento que usufruiu sozinho ou na presença de amigos e familiares. Quão importante é perceber o que se tem. E o senhor não esquece nada, nem um ponto. Por isso sempre mais lhe é dado. Esforço, perseverança e admiração são itens que nos fazem ver e ter uma vida, se olharmos com o olhar de paixão, plena e repleta.
    Parabéns por suas férias, sua vida e suas alegrias!
    E sim...o Rio de Janeiro continua lindo!!!
    Saudações ao senhor e familia!

    By Anonymous Anônimo, at sábado, agosto 29, 2009 5:02:00 PM  

  • Caro amigo faço das palavras das postagens anteriores minhas...com todas as vírgulasa e pontos...é um presente maravilhoso lermos e aprendermos com suas postagens...!
    O Rio é mesmo maravilhoso e ainda mais com informações adicionais que você sempre nos passa sobre tudo.
    Deus o abençoe sempre e a sua querida esposa também...
    Seus olhos são nossos olhos neste mundão de meu Deus!

    By Anonymous evelize, at domingo, agosto 30, 2009 6:16:00 AM  

  • Querido amigo,

    Acessei muito pouco a internet no mês de julho, m/filha estava em Israel e eu aqui sem férias e com muito trabalho, até agora não acredito que perdí a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente, e ficarei mais chateada ainda se o sr. esteve no Pão de Açúcar que fica praticamente ao lado da minha casa, sério, ainda não acredito que perdí essa oportunidade.
    De qualquer forma foi muito bom visitar seu blog novamente.
    um abs p/tds.
    Deborah

    By Blogger deborah, at domingo, agosto 30, 2009 7:11:00 AM  

  • Paulo, mais uma vez adorável entrar no seu blog e apreciar suas matérias e quando se fala e se vê lado muito + bom (rs) do Rio de Janeiro minha cidade natal aí vc pega meu coração de jeito já que tem um tempão que não volto lá. Maravilhosas as fotos, parabéns ! Adoro carros e se tivesse condição teria uma agência de veículos. De certo a Citröen emplacou bem no Brasil principalmente com o moderno e bonito modelo C4, mas gosto + de carros com cores vivas e linhas esportivas principalmente o destacado Fiat Punto amarelo piú bello... rs Mas acho lindo também o nipônico Honda Civic aqui um fenômeno de vendas e traz um bom status quo prá quem tem rs Sabe né ainda temos grande restrição a alguns bons importados devido ao alto imposto chegando a custar aqui 3 vezes o valor do que no seu país de origem. Brasil ainda é brasil para muitas coisas... rs
    Grande abraço e continue nessa dedicação !!!

    By Blogger Claudio, at domingo, agosto 30, 2009 6:22:00 PM  

  • Comentários além do que mereco... oBrigado, amigos!

    By Blogger paulofranke, at sexta-feira, setembro 04, 2009 12:47:00 AM  

  • Olá...
    estive vendo suas fotos e passando pelo seu blog. Meu pai já foi ovelha sua em Neves, Sao Goncalo.
    José!

    Tens orkut ?

    se quiser add o meu ta ai...

    http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=8406355606237091404



    Paz!

    By Blogger Giannini, at terça-feira, setembro 15, 2009 8:00:00 PM  

  • Querido primo,
    Incrível tua sensibilidade cuidadosa de conseguir nos fazer viajar contigo nestas imagens magníficas e nos relatos cheios de amor, Senti a delicadeza de como explana cada lugar e comentário. Amei todos os lugares, amo o meu Brasil.
    Agradeço a Deus por você existir e estar no meu coração, agradeço mto pela oportunidade que tenho de te conhecer e te amar. Beijos em todos!

    By Blogger Quel, at sexta-feira, setembro 18, 2009 2:51:00 AM  

  • O senhor falou bem da minha cidade - Lins - onde meus avós foram desbravadores. Eu lhe sou grato por isso.
    Estou à sua disposição para o que for justo.
    José Ivan Abeid Viveiros

    By Blogger Muezim, at domingo, junho 13, 2010 10:35:00 PM  

  • Ola, Sou Agatha Tenho so 20 anos
    mais cresci houvindo Sobre a importancia do exercito da salvaçao.
    Meu pai e meus tios estudaram la. E hoje ele gostaria de rever o local novamente.
    Sabe dizer quando e relizada a festa Dia do Quilo??

    By Anonymous Anônimo, at segunda-feira, junho 21, 2010 8:43:00 AM  

  • Oi Franke,
    Revendo essa excelente postagem, me dei conta que lá se foram 5 anos... Como passou rápido.
    Ficaram ótimas as fotos do shoping, e eu numa rara aparição de barba (e ainda preta !).
    Foi muito bom rever VC e poder apresenta-lo ao meu filho. Melhor ainda que a visita deu frutos, e pudemos nos reencontrar em Rio das Ostras.
    Grato pelas ótimas recordações e viagens virtuais que vc nos proporciona, dispensando tanto do teu tempo. Abcs amigo.
    Francisco S. Vieira Filho

    By Anonymous Francisco S V Filho, at domingo, agosto 10, 2014 3:11:00 AM  

Postar um comentário

<< Home