Paulo Franke

22 setembro, 2017

2 - "Segue-me... meu fardo é leve" - (Riitta Eliasen)

Segue-me... meu fardo é leve.

O Senhor fala a cada um de nós, pessoalmente, com a palavra: Quanto a ti, segue-me (João 21:22). 
Muitos não querem seguir a Jesus porque acreditam que a vida segundo a vontade de Deus significa
um pesado sacrifício.

Nós nos esquecemos facilmente de que a vontade de Deus é boa; tudo o que vem de Deus é bom e 
completo. Toda boa dávida e todo dom perfeito é lá do alto, descendo do Pai das luzes (Tiago 1:17).

Cantamos: "Todos os caminhos de Deus são bondade e fidelidade" 

Se a vontade de Deus é boa, como pode ser pesada? Disse Jesus: "... Tomai sobre vós o meu jugo,
e aprendei de mim, achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu 
fardo é leve. (Mateus 11:29-30).

A palavra de Jesus a respeito de descanso entrou em oposição com as palavras dos fariseus no
capítulo seguinte, Mateus 12. Mateus cita muitas vezes essa contradição. O evangelista compara 
o ensinamento de Jesus com o pesado ensinamento da tradiçãdos fariseus.

O dia santo de descanso era um ponto alto na lista de exigências deles. Os fariseus seguiam
estritamente todas as regras sobre o sábado. A maioria significava cumprir diferentes coisas.
Eis os teus discípulos fazem o que não é lícito fazer em dia de sábado (12:2). 
No próximo encontro os fariseus não estavam tão abertos quando apresentavam sua pergunta: 
É lícito curar no sábado? (12:12). A tradição deles tinha-se tornado maior com o passar dos anos.
Ela havia se tornado um fardo pesado. 

Paulo e Barnabé vieram a Jerusalém para se encontrarem com os apóstolos e os anciãos a respeito
dessa pergunta duvidosa. Enquanto o debate transcorria, disse Pedro aos fariseus que vieram para
a fé, conforme lemos em Atos: 5-10. Agora, pois por que tentais a Deus pondo sobre a cerviz dos
discípulos um jugo que nem nossos pais puderam suportar, nem nós?

Ainda hoje há muitos cristãos carregando tal fardo. Crêem eles que para viverem de acordo com a
vontade de Deus precisam carregar uma cruz pesada. 

Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. (Mateus 11:28).

Segundo a Bíblia, a vida do cristão não é um pesado caminho de sacrifício. Segue-me... meu fardo
é leve. 

Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos
não são penosos. (1 João 5:3)

Quando tomamos o jugo de Jesus, percebemos que seu jugo é bom. É fácil de carregar. Não pesa
como os fardos que as pessoas tomam sobre si.

Nós temos a  tendência a reclamar a Deus diante de nossas dificuldades. Mas muitos de nossos
fardos não vêm dEle. As pessoas culpam a Deus de muitas coisas que não são culpa dEle. Muitas
vezes somos culpados das tempestades que sobrevêm nas nossas vidas; pode ser culpa de outra 
pessoa, mas nunca é culpa de Deus.

Muitas tempestades da vida temos nós mesmos ocasionado. A pessoa decide e tem que viver
conforme a decisão. Jonas é um bom exemplo. Ele decidiu que não iria para onde o Senhor o
mandava.  Logo aconteceu uma tempestade que assolou tanto a Jonas como àqueles que estavam
com ele.
 A tempestadecontinuou enquanto Jonas insistiu em ir na direção errada.

Para onde você está indo? Segue-me, pois meu fardo é leve.



1 - A Imagem de Deus - perdida e encontrada (Riitta Eliasen)

ARTIGOS DA CORONEL RIITTA HÄMÄLÄINEN ELIASEN
PUBLICADOS NO "WAR CRY" (BRADO DE GUERRA) DA 
FINLÂNDIA QUANDO ELA FOI SECRETÁRIA-EM-CHEFE 
NESTE PAÍS.

- 1 -


A IMAGEM DE DEUS 

PERDIDA E ENCONTRADA.

Nós acreditamos que há somente um Deus, criador e preservador de todas as coisas.
Cremos que Ele nos criou.  Portanto, este mesmo Deus nos tem criado e todos temos o 
mesmo valor perante Ele.

Nós estamos acostumados a considerar que todas as pessoas não têm o mesmo valor 
neste mundo. Esquecemo-nos muitas vezes desta verdade e permanece a idéia de que 
as pessoas têm valores diferentes.

Quando Pedro compreendeu que ele havia entendido errado a pergunta, 
ele disse: 
ReconheCo por verdade que Deus não faz acepcão de pessoas; pelo contrário, em
 qualquer nacao, aquele que o teme e faz o que é justo lhe é aceitável. (Atos 10:34-35)

Deus tem criado todas as pessoas e cada uma delas é valiosa. Deus tem dado a todas
 este valor, sem fazer distincão entre uma e outra. Tudo o que Deus tem criado é bom 
e valioso.

Que valor tem então uma pessoa? Sabemos portanto que não somos "baratos"... não foi 
mediante cousas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados... mas pelo
 precioso sangue (1 Pedro 1:18-19). A pessoa é mais preciosa do que prata ou ouro no 
mundo. Seu valor é o do sangue de Jesus.

Esta graca de Jesus é também associada ao fato de que ela é criada à imagem de Deus.
 No princípio disse Deus: Facamos o homem à nossa semelhanca (Gênesis 1:26).

Se isto é verdade, por que é tão difícil ver a semelhanca divina nas criaturas? 
Podemos ver a imagem de Deus no nosso próximo? Ver a semelhanca de Deus em nós 
próprios? Pode ser difícil ver a imagem de Deus nas pessoas, mas cremos que Sua imagem 
está em todos nós. É difícil ver a imagem de Deus em nós porque está imagem está embacada. 
A imagem de Deus tem sido destruída por causa do pecado. Todos pecaram e carecem da 
glória de Deus. (Romanos 3:23). Temos, portanto, pecado e Sua imagem não é nítida em nós.

Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o perdido. (Lucas 19:10). Nós cremos que a 
imagem de Deus pode ser recriada em nós. A clara imagem que desapareceu  pode ser
 reencontrada. Pode ser pelos méritos de Jesus. NEle vemos como é Deus; Jesus disse: 
Quem me vê a mim vê o Pai. (João 14:9) A imagem de Deus é vista no rosto de Cristo.

É possível que a imagem de Deus possa ser vista também em nós? Nós temos a possibilidade
 de ver a glória de Deus... E todos nós com o rosto desvendado, contemplando, como por
 espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na sua própria 
imagem, como pelo Senhor, o Espírito. (2 Coríntios 3:18)

Se olhamos para Jesus somos transformados. Se fizermos isto seremos transformados 
à mesma glória. Aquilo que vemos repetidamente nos transforma. A imagem que vemos no
 jornal e pela TV causam uma impressão em nós e o que vemos pode nos transformar. 

Quão frequentemente você vê Jesus? Não nos tornaremos como Jesus se não olharmo

s para Ele suficiente e continuamente. Precisamos olhar para Jesus para saber como Ele é.
 Quando olhamos de fato para Jesus somos transformados e a imagem de Deus é vista
 com mais clareza em nós.




Traduzido do Krigsropet  (The War Cry) em idioma sueco por Paulo Medeiros Franke

10 agosto, 2017

VIAGEM A VARSÓVIA - Polônia - 2a Parte



Caneca/mug de F.Chopin conforme seu monumento em um parque de Varsóvia.

_________________________

Conteúdo desta maxi-postagem:

- Revendo lugares já visitados em VARSÓVIA

- No hotel METROPOL

- Visita ao Museu Frederick CHOPIN

- Visita ao Museu que conta dos 1000 anos da presença JUDAICA na Polônia

- Indo ao cinema: DUNKIRK

- Visita ao EXÉRCITO DE SALVACÃO polonês

- Considerações finais

_______________


- Revendo lugares já visitados em VARSÓVIA



Viajando desde Gdansk, desci na ferroviária central, conhecida de quando embarquei para conhecer o Campo de Concentração de Treblinka (veja link mais adiante).



O prédio mais conhecido do centro de Varsóvia, construído no tempo do comunismo e nas décadas mais recentes transformado em centro artístico e cultural. O antigo ao lado dos modernos prédios do centro da capital.



Apertando a fome, dirigi-me às pressas ao shopping center mais bonito e interessante que já tenho visto, que chamo o "das bolhas".


Ele continua bem cuidado e belo nos seus três andares "dentro da bolha".


E lá, ao lado do Burger King, o KFC onde comi diversas vezes, pois continua o melhor frango frito que tenho provado.



Costumo fotografar placas dos carros nos países que visito.

A primeira vez em que estive em Varsóvia...

http://paulofranke.blogspot.fi/2010/09/1-viagem-polonia-varsovia.html

_______________________

- No hotel METROPOL


Hotel mais central impossível.


De minha janela podia contemplar modernos edifícios.


E o prédio marca-registrada da cidade.


No estilo mais clássico, não ficou devendo em nada ao moderno hotel  IBIS de Gdansk. Café da manhã excelente, quarto  bonito e impecável... meus dias de hostels com quatro camas em cada quarto (ou mais) com certeza ficaram para trás.


Abuso em relaxar de pernas pro ar, após passeios, no quarto do hotel.



À tardinha, jantar no restaurante do hotel ao som de músicas tocadas por um exímio pianista.


Ao saber-me brasileiro, dedicou-me um medley de músicas de Tom Jobim e Vinícius de Moraes. Tão longe da Pátria, adivinhem se não curti e não agradeci-lhe de forma calorosa?





Uma sopa típica polonesa chamada Zurek, servida dentro de um pão de casca grossa naturalmente. Aberta a tampinha, ao saboreá-la lembrei-me de sopas gaúchas do tempo "lá de casa".


A aparência dela no final não é muito bonita, mas tomei-a duas vezes, a última para despedida.





Em outra vez a pedida foi panqueca com goulach, da culinária polonesa.

__________________________



- Visita ao Museu Frederick CHOPIN


Saindo para um motivo quente de minha visita à Varsóvia.


Até no hotel, referências a Chopin...


 Na longa caminhada até o museu, uma pausa para descansar e matar a sede.


Informaram-me no hotel que a caminhada levaria 15min... levou uma hora!!


Enfim, o museu à vista!



Fui o primeiro a chegar... uma hora antes da abertura.


Deu tempo de com calma admirar o que havia à venda na butique do museu que abriu bem antes (e comprar um mug para minha filha pianista).


Lindos mugs da casa onde nasceu Chopin, em Zelazowa Wola, em 1 de março de 1810.


Adentrando o museu, um selfie na sua imponente escadaria.


O registro no livro de batismo do pequeno Frederick Chopin.


Outro documento importante, mas o acervo do museu é tão grande que conclui ser impossível fotografá-lo na sua totalidade.


Frederick e seus pais, a mãe Justyna née Krzyzanowska e o pai, um francês "polonizado", Mikolaj Chopin. Frederick, o segundo filho, teve três irmãs, Ludwika, Izabela e Emilia, que morreu com catorze anos em 1810.


O anúncio de um de seus concertos em Varsóvia.


Em uma sala especial, projeção ininterrupta de suas músicas...



... pelo exímio pianista Seong-Jin-Cho.


Chopin em Paris tocando para a alta-sociedade, empolgada pelo seu talento.


Este piano...


... foi o que Chopin usou...


... nos dois últimos anos de sua vida.


Mapa do museu.

______________

Aos interessados, abaixo links para minhas postagens ligadas a Frederick Chopin... (copie os links abaixo e cole-os na sua barra de endereços)


Quando, por ocasião dos 200 anos de seu nascimento, ao visitar Varsóvia fiz uma substancial postagem sobre o grande compositor (seu corpo enterrado em Paris e seu coração em uma igreja na Cracóvia), veja fotos...

http://paulofranke.blogspot.fi/2010/09/2-os-200-anos-do-nascimento-de-frederic.html

Na visita que fiz à Mallorca, ilha da Espanha, o passeio à cidade onde viveu temporariamente Chopin, em busca de melhorar sua saúde abalada, o que não aconteceu...


http://paulofranke.blogspot.fi/2015/09/4-fchopin-em-mallorca-seu-corpo.html

Procure no Google.com outras informações a respeito do
gênio Chopin e escute no Youtube.com vídeos de suas músicas.




___________________________


- Visita ao Museu que conta dos 1000 anos da presença JUDAICA na Polônia



POLIN - o belo e moderno prédio teve como arquitetos dois finlandeses que ganharam um concurso.




Chegando de taxi, explorei os arredores do museu.




Honra de sentar-me ao lado de Jan Karski...


Nascido no mesmo ano de minha saudosa mãe...
1914-2000


Uma visitante traduziu-me o seu grande feito que foi o de avisar Londres do que os alemães estavam cometendo no seu país, principalmente alertando-os sobre o extermínio de judeus e outras raças nos campos de concentração.
Não foi ouvido, e nenhuma providência foi tomada...



Se há uma pessoa que ama o povo judeu, que já visitou diversos campos de concentração e museus em memória deste povo, é o homem que está na foto,

paulo פאולו פרנק franke

(ver links dessas visitas abaixo).

____________________

1000 anos de história dos judeus  poloneses...
Este museu explica a jornada judaica desde a Idade Média até o presente. O visitante poderá descobrir quando e de onde os judeus aqui chegaram, tornando-se a maior comunidade deles no mundo, precisamente aqui na Polônia.


Vista de dentro do moderno museu.


Avancei, ala por ala do museu, conforme o mapa ao final... 


... concluindo que seu acervo, abrangendo 1000 anos, era demasiado para ver ou fotografar em uma só visita... 












Então, um imprevisto aconteceu... a bateria de minha câmera pifou, assim, esta foi a última foto da viagem (esqueci-me de trazer o fio para regarregá-a e não encontrei no shopping uma loja que o fizesse).

Mesmo assim, considero que foi válida a visita a este importante museu que em 2016 recebeu a honra de ser "o museu do ano" na Europa.

Leia mais:

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/11/141027_museu_polonia_judaismo_mv



__________________

Visitas a campos de concentração  alemães  na Polônia e em outros países; a museus do holocausto, conforme links do meu blog:

O primeiro visitado, Auschwitz-Birkenau...

http://paulofranke.blogspot.fi/2006/08/campo-de-concentraco-de-auschwitz.html

O dia escuro em que visitei Treblinka...

http://paulofranke.blogspot.fi/2010/10/7-o-dia-escuro-em-que-fui-treblinka.html

Quando visitei na Alemanha o campo de concentração de Bergen-Belsen...

http://paulofranke.blogspot.fi/2013/03/anne-frank-o-dia-em-que-visitei-bergen.html

Visita ao impactante Museu Yad Vashem, em Jerusalém, duas vezes...

http://paulofranke.blogspot.fi/2010/05/iv-israel-yad-vashemsepultura-oskar.html

Visita ao Campo de Concentração de Terezin, na Rep. Tcheca...

http://paulofranke.blogspot.fi/2012/10/iiio-campo-de-concentracao-de-terezin.html

Quando fiz bolhas nos pés ao caminhar pelo que restou do gueto de Varsóvia...
(basta clicar)




Visita ao velho cemitério judeu em Praga...

http://paulofranke.blogspot.fi/2012/10/v-o-famoso-velho-cemiterio-judeu-em.html

No Museu de Corrie ten Boom, prisioneira por ter escondido judeus...

http://paulofranke.blogspot.fi/2008/08/de-trem-pela-europa-9-haarlem-holanda.html

O Museu Anne Frank em Amsterdam, primeira visita...

http://paulofranke.blogspot.fi/2006/09/o-museu-anne-frank-em-amsterdam.html

O Museu Anne Frank em Amsterdam, segunda visita...

http://paulofranke.blogspot.fi/2013/04/8-amsterdam-visita-ao-museu-anne-frank.html

Visita ao Museu-Fábrica de Oskar Schindler na Cracóvia...

http://paulofranke.blogspot.fi/2013/10/visita-fabrica-museu-de-oskar-schindler_7282.html

Museus do Holocausto em Curitiba e Amsterdam...

http://paulofranke.blogspot.fi/2015/06/museus-do-holocausto-em-curitiba-e-em_17.html

Outras postagens ligadas ao assunto poderão ser procuradas no Indice de todos os meus tópicos...

https://paulofranke.blogspot.fi

__________________________________


- Indo ao cinema: DUNKIRK



O filme sucesso no mundo inteiro...


... levou-me ao cinema no último andar do shopping "bolha".


Como não frequento cinema atualmente, estranhei o luxo e a opulência da sala de espera para ingressar nas diversas salas...


Estes sofás inclinados surpreenderam-me... será para tirar uma soneca antes para não tirar durante o filme?


Um momento de apogeu no filme histórico...

Leia sobre o filme:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Dunkirk_(filme)

Quando visitei Dunkerque, na Franca, uma experiência e tanto...

http://paulofranke.blogspot.fi/2014/10/7-dover-calais-dunkerque-e-em-paris.html

________________________________

- Visita ao EXÉRCITO DE SALVACÃO polonês




O Z da Salvação na dragona...



O salão salvacionista.


Antes da reunião, o almoço...


O louvor...


Convidado para dar meu testemunho...


O fotógrafo parece estar gostando...


... pois tirou tantas fotos!


Um momento quando riram do que disse.


Agradeço à jovem intérprete por Deus tê-la usado para abençoar os presentes.


E mais coros de louvor em polonês...


A dirigente do Corpo é uma francesa (ou suíça?) muito consagrada.


Quando me despedi, deu-me um beijo para agradecer-me pela visita.


E aqui, com o chefe do comando polonês, um major inglês com sua esposa; ele e a capitã são agora amigos no Facebook.

O trabalho salvacionista está associado ao Território da Alemanha.

____________________

- Considerações finais



Interessante que uma língua hiper diferente da nossa torna-se semelhante pelo latim na raíz de ambas.


Quisera... só se for em inglês!

Foi uma semana cheia de lances culturais... Duas coisas chamaram-me a atencão, entre muitas... o idioma polonês soou para mim como o mais difícil da Europa e as pessoas as mais bonitas que vi nas minhas andancas pela Europa.

As feridas da Segunda Guerra Mundial ainda não foram cicatrizadas, percebi em diversas ocasiões... o povo alemão, que vem como turista, é olhado sem simpatia... O taxi que me levou ao aeroporto estava com o rádio ligado... comentei com o taxista que a língua polonesa parecia-me um tanto semelhante à russa... a partir daí estabeleceu-se um silêncio sepulcral no interior do veículo, por razões óbvias.

Leia sobre a invasão alemã à Polônia, que deu início à Segunda Gerra Mundial:

http://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/veja-fotos-da-polonia-apos-a-invasao-alema-que-deu-inicio-a-2-guerra-mundial-em-1939/

__________________



O aeroporto de Varsóvia leva o sugestivo nome de Frederick Chopin.



E assim um avião da Embraer, usado pela Finnair, levou-me são e salvo - e grato a Deus - de volta para casa.

__Muito obrigado a todos pelo interesse e paciência em ler esta maxi-postagem de minha mais recente viagem