Paulo Franke

20 abril, 2012

1. Voo LH 500 LUFTHANSA (Helsinki) Frankfurt-RIO


Tomando conhecimento de uma promo
ção especial da Lufthansa - passagem ao Brasil pela metade do preço! -  embarquei nessa, uma vez que, agora como aposentado, tenho livre todo o tempo.


A primeira vez em que viajei à Europa foi pela Lufthansa, em 1973. Desde então, ainda que tenha viajado por muitos países, nunca mais utilizei esta companhia aérea até saber desta promoção imperdível.


Duas horas de voo Helsinki-Frankfurt, no grande aeroporto tive pouco tempo para tomar a conexão para o Rio de Janeiro. Caminhei às pressas durante 40min. para chegar ao portão do Rio, no mesmo terminal, mesmo usando de diversas esteiras!   
   

Um dos maiores aeroportos do mundo... incrível o movimento! 


O ônibus deixou-nos à porta do grande Airbus A-340... rumo ao Brasil!


Ao taxiar nossa aeronave pela pista, de repente vejo pela primeira vez um Air Bus A380. Até então desconhecia que a Lufthansa possuia os maiores aviões do mundo, aqueles que têm dois andares e capacidade para 853 passageiros e com cara de golfinho!




Nunca viajara ao Brasil em um voo que sai de manhã e chega à noite, o que me pareceu bem mais longo do que os outros, considerando as 6 horas que no momento separam a Finlândia do Brasil.


Ainda que goste de voar, por um momento pensei em como enfrentaria as quase 12 horas até o Brasil...


Os monitores nos bancos à frente passando filmes... uma opção.



Outra: olhar através da janelinha os Alpes e outras paisagens européias e  do norte da  África.



E eis que de longe vi uma passageira assistindo a um filme noir...



Animei-me pela oportunidade de a bordo assistir ao "The Artist", que recentemente ganhou o  Oscar de melhor filme, idem seu astro principal.



Um típico filme do final dos anos 20, quando a transição para o cinema falado criou dramas reais tanto para a  indústria cinematográfica quanto para os artistas da época, encerrando de forma prematura carreiras que pareciam promissoras.


Algo diferente... no voo de um dia de duração voamos em direção ao sol e não contra ele, como acontece nos voos noturnos.


Café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar, algo inédito servido por gentis comissárias de bordo tanto alemãs quanto por duas brasileiras.




O filme tem lances dramáticos...

... que podem deixar-nos pensativos.



Não imaginava que o que parecia uma inocente comédia musical do passado envolveria problemas reais.


Afinal, é um retrato da vida, quando tempestades podem colocar a pessoa de ponta-cabeça (ou de cabeça para baixo), como a foto acima...


O itinerário que avança mais e mais para o sul é consultado com frequência.


De quando em quando é projetada informação sobre quantas horas faltam para  a chegada,
a altitude em que voamos e o horário no destino, no caso no Rio de Janeiro.


Depois de filmes, audição de boa música, comes-e-bebes (Coca Zero), sonecas e caminhadas para esticar as pernas e evitar trombose e idas ao banheiro, sobrevoamos o nordeste brasileiro e depois de muitas horas aproximamo-nos da Cidade Maravilhosa.
Certa alegria pela chegada, mas não tanto quanto à daquele que se inspirou e fez a música "Samba do Avião" e que deu um segundo nome ao famoso aeroporto do Galeão: Tom Jobim. Chegamos ao Brasil e adianto-me a bater palmas, sendo seguido por grande parte dos passageiros quando a aeronave toca a pista em uma feliz aterrissagem. 
Obrigado, Senhor, por Tua proteção e nova oportunidade de visitar minha terra natal!


____________________







A seguir:

2.

O Rio de Janeiro visto não do alto, 




mas em magnífica paisagem desde Niterói.




______________________

4 Comments:

  • Que maravilha!!!!
    Impossível não "viajar" com você, tudo é descrito com tanta emoção!
    Ao termino da leitura a sensação é de que estamos aterrisando também...
    aBRaços, que Deus o abençoe!

    By Blogger Gloria Policano, at sexta-feira, abril 20, 2012 8:27:00 PM  

  • Legallllll amigo!!!!
    Pena não te-lo conhecido, mas a vida segue e um dia....
    Parabéns por mais uma aventura!
    aBRaços!

    By Blogger Maria Thereza, at segunda-feira, abril 23, 2012 6:31:00 PM  

  • Enquanto lia sua postagem, sentia-me voando com você e participando de cada momento, inclusive o ato de aplaudir o comandante no momento da aterragem e o agradecimento ao Senhor, sempre foi meu gesto.
    Pensei:- vou comentar sobre isso!
    Ao lêr os primeiros comentários, a amiga Gloria Policano se adiantou, e descreveu a mesma impressão! Prova de que não sou a unica, sua forma de escrever, nos leva a "viajar" em sua companhía.

    By Blogger Yara, at segunda-feira, abril 23, 2012 11:43:00 PM  

  • Que leitura gostosa e envolvente, seu Blog é nota 10, sem mais palavras, vou continuar lendo o resto da viagem, haha.
    Abraço

    By Blogger João Guilherme, at sábado, abril 28, 2012 9:08:00 AM  

Postar um comentário

<< Home