Paulo Franke

04 dezembro, 2008

Feliz Natal! - primeira parte


* Bem-vindos, amigos leitores, à primeira postagem do Natal deste ano. *

*
Das Escrituras:

*
"Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e lhe chamará Emanuel." (Isaías 7:14)
*
"E tu, Belém Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade." (Malaquias 5.2)
*
"Vamos até Belém e vejamos os acontecimentos que o Senhor nos deu a conhecer." (Lucas 2:15)
*
"Foram apressadamente e acharam Maria e José, e a crianca deitada na manjedoura." (Mateus 2:16)

************************


Capa de nossa revista de Natal

*


Deus escolheu...

Ele poderia ter vindo a qualquer lugar
- Ele escolheu vir a Belém.
Ele poderia ter vindo em qualquer forma
- Ele escolheu vir como bebê.
Ele poderia ter nascido em um palácio
- Ele escolheu uma simples manjedoura.
Ele poderia ter enviado
mensagens a todas as capitais do mundo
- Ele escolheu enviá-las a pastores.
Ele poderia ter tido uma rainha por mãe
- Ele escolheu uma jovem ainda solteira.
Ele poderia ter tido um nome real
- Ele escolheu um nome comum, Jesus.
Ele poderia ter tido um rosto belo
- Ele escolheu ter uma aparência comum.
Ele poderia ter sido educado entre os destacados
- Ele escolheu uma cidade de onde "nada vinha de bom".
Ele poderia ter escolhido tudo isso,
contudo escolheu ser como você e eu, algo que todos podemos aceitar.

EMANUEL = DEUS CONOSCO

Barbara Brocksieck

***************************

*

Em uma cidadezinha da Noruega vivia um carpinteiro que tinha a habilidade de fazer qualquer coisa, desde cadeiras até soldadinhos de madeira para as criancas brincarem. O Natal
estava chegando e então ele decidiu fazer algo especial que pudesse colocar na vitrina de sua pequena carpintaria. Fez, então, um presépio, e quando ficou pronto todos os moradores da cidadezinha vieram admirar a sua decoracão. Eles riram e olharam maravilhados o casal, os reis magos e os pastores, reconhecendo em seus rostos os deles próprios. O carpinteiro habilmente escolhera pessoas da comunidade para servirem-lhe de modelo sem as avisar.
Muitos perguntaram se poderiam comprar o presépio, mas o carpinteiro recusou-se a vendê-lo. Mais tarde, na véspera de Natal, quando estava fechando a sua loja, um menino alcancou-o correndo e disse: “Eu preciso falar-lhe algo sobre o presépio!”. “Não está à venda”, disse o carpinteiro, ficando surpreso com a resposta do menino: “Eu não quero comprar o presépio, mesmo se eu pudesse, porque o Menino-Jesus não está nele! Acho que você se esqueceu de colocá-lo!” O carpinteiro riu e acrescentou: “Todas as pessoas na cidade já viram e admiraram o presépio, mas você é o primeiro que percebeu a falta de Jesus nele, fiz isso de propósito”. Então, ele tomou um menino Jesus pronto de madeira e o colocou na manjedoura. “Talvez os outros estivessem por demais ocupados para percebê-lo, ou então olhando egoísticamente para si mesmos”, concluiu o carpinteiro.
*
Se nós não tomamos cuidado, podemos, nesta estacão cheia de correrias, de compras, de comida especial e de shows natalinos, esquecer do essencial. O essencial é a vinda de Deus a este mundo através do nascimento de Jesus deitado em uma manjedoura (Lucas 2:16). Algo precioso e misterioso aconteceu, ao mesmo tempo tão simples e tão profundo. Não é de admirar que os anjos tenham cantado Glória a Deus nas alturas! e que os pastores tenham voltado ao seu trabalho de cuidar dos rebanhos louvando e agradecendo a Deus pelo que haviam testemunhado. Que tenhamos neste Natal uma atitude igual a essa, a qual é a raiz da alegria e da paz. Que presente melhor poderíamos desejar?

*

Três camelos que comprei de um menino árabe em Belém, simbolizando os reis magos. Atrás, tulipas feitas de madeira.

*

Meu chefe é um carpinteiro judeu.


******************************

*


Meia-noite, cristãos!

É meia-noite, instante augusto é esse em que baixou junto a nós o Homem-Deus;

Para limpar a nossa culpa fez-se propiciatório que a nós abre os céus.

O mundo inteiro freme de esperanca na noite que lhe dá um Salvador.

De joelhos, povo! Aguarda a nova alianca!

Natal! Natal! Nasceu o Redentor!

*

O Redentor remiu qualquer agravo; a Terra é livre e já se abriu o céu.

Vendo um irmão em quem só era escravo, rompe as algemas de quem era réu.

A Cristo trazes coracão aberto? Nasce Ele e sofre e morre, alfim, por nós!

Ergue-te, povo! E canta que és liberto!

Natal! Natal! Ergue alto a tua voz!

*

Minuit, chrétiens! - Capeau de Roquemaure - Adolfo Carlos Adam (1803-1856) - Traducão de Adelina Cerqueira Leite, 1947
(Na linda voz de Evie, ouca este hino no link abaixo, "O Holy Night!")

**********************


Ocupados na ajuda a pessoas necessitadas, intensificada por ocasião do Natal, muitos salvacionistas ainda encontram tempo, como mostra o desenho antigo, para fazer serenatas na noite de Natal, anunciando em hinos o nascimento do Salvador.

*


Resgatado do "fundo do baú", fiz este desenho perto do Natal de 1956, portanto com 13 anos.
Procurando uma ilustracão para a carta natalina aos padrinhos finlandeses que enviam dinheiro a criancas necessitadas de nossas instituicões sociais na Índia, Paquistão, Indonésia, R.D.Congo, Mocambique, Tanzania, Bolívia, Paraguai e Brasil, minha esposa Anneli , a responsável por este departamento, usou o desenho.

Aproveitei-o também para fazer uma simples decoracão de Natal no meu escritório...

E fico a recordar-me, menino, já sonhando com um Natal branco onde seria possível fazer bonecos de neve, sem nunca imaginar que um dia meus netinhos vivenciariam tudo isso!

Já vem perto o Natal, canta o verde pinhal,

Há sons festivos no ar, vibram acordes no lar.

Não é difícil recordar felizes Natais em casa de meus pais... pena que registros fotográficos eram tão raros ou precários naquele tempo! Com meus filhos já não aconteceu o mesmo e temos muitas fotos. Neste ano destaco nosso Natal americano - New Jersey, USA, 1985 - de fato o primeiro em que eu e os filhos passamos fora do Brasil, enquanto a mãe muitos Natais brancos conhecera em sua vida. A mesma vibracão vemos agora nos rostinhos dos netos!

*





No Rockfeller Center - NY, onde as criancas patinaram.

************************

No velho cartão de Natal, a cidade de Belém.


Eis que a estrela que viram no Oriente os precedia, até que, chegando, parou sobre onde estava o menino. (Mateus 1:9)

Uma bonita cancão infantil fez muito sucesso nos anos oitenta. Todas as criancas da época, de acordo com as suas palavras, queriam pegar carona numa cauda de cometa. As criancas do início do século passado - precisamente do ano de 1910 - não fizeram essa "proeza", mas viram com os seus próprios olhos o cometa de Halley no céu. Enquanto os adultos sentiam medo ou pânico diante do seu aparecimento, as criancas deslumbravam-se com o belo visitante de cada anoitecer. Sei disso pelo que nos contava uma tia-avó muito saudosa. Suas lembrancas eram tão vivas, e descrevia-o com tanta perfeicão, que parecíamos estar com ela e seus irmãos em cima da cerca, admirando o maravilhoso cometa que tornava a noite azul do Rio Grande do Sul, como diz a música folclórica, ainda mais bela. O sonho de minha tia, que não se cumpriu, era o de estar viva para contemplá-lo novamente por ocasião do seu reaparecimento em 1986, ano em que, apesar de toda a movimentacão e sensacionalismo, o cometa não foi perceptível a não ser através de potentes telescópios.


Quando Jesus nasceu, uma estrela de singular magnitude apareceu e conduziu magos de países distantes até a estrebaria onde o Menino Jesus fizera o Seu primeiro lar terreno. Desesperanca e escuridão varrem a terra e infiltram-se nos coracões. Pessimistas e descrentes, as pessoas se recusam a ver a luz que emana das verdades gloriosas e carregadas de esperanca do evangelho de Jesus. Mesmo se lhes fosse possível contemplá-las através de potentes telescópios não creriam. Experiências e testemunhos cristäos são rotulados de auto-sugestão ou de fantasia do tipo pegar carona numa cauda de cometa pela Via Láctea. Será tão difícil largar a descrenca, dar uma guinada e comecar a crer? Crê-se em tanta coisa que não leva a lugar algum! Há tantos pseudo-salvadores que contam com a credibilidade de tanta gente! Literatura fatalista torna-se facilmente best-seller! Há tanta fantasia, produto da imaginacão do homem influenciado pelas trevas satânicas, que cativa as pessoas a ponto de crerem cegamente no que lhes é passado! O ser humano continuará a ser infeliz enquanto não crer de fato na história do Deus todo amor que enviou o Seu Filho ao mundo. Pecados perdoados, vidas transformadas, lágrimas enxugadas, energia restaurada, serão somente parte dos capítulos da nova história das vidas dos que comecarem a crer, além de muitas outras bêncãos que lhes sobrevirão. Que neste Natal o nosso coracão seja uma hospedaria que acolha, feliz e privilegiado, mais uma vez, o Menino-Deus! E que a estrela ilumine com o seu fulgor qualquer sombra incômoda ou sinistra que apareca nos nossos caminhos, não na Via Láctea, mas neste mundo onde vivemos.

Extraído do livro



L i n k s

Evie - O Holy Night! - É meia-noite!


*

http://www.youtube.com/watch?v=FK5sqE8LoHc&feature=related

*

Procure no "Indice de todos os meus tópicos", à direita, as postagens "Aos amigos, meus cartões de Natal - 2007" e "Você sabe o significado de sua decoracão de Natal?


******

Próximas postagens:

Feliz Natal! - segunda parte

Noite Feliz! (Silent Night) em 12 línguas.

5 Comments:

  • Belíssima postagem sobre o Natal, Paulo...especialmente a passagem sobre o presépio! Adorei! Grande abraço.
    Anônimo

    By Blogger paulofranke, at segunda-feira, dezembro 08, 2008 8:09:00 AM  

  • Parábens ....Paulo (que intimidade a minha heim???)maravilhosa postagem ...linda como deve ser o espirito do natal...muito bem colocado que Jesus é o centro dessa data e não o que cerca o natal hoje em dia...Mostre para seus netos o seu lindo desenho...existem coisas que guardamos que são tesouros de recordação...eles vão adorar ver...!Muito bonita e importante toda mensagem que ficou entendida nessa postagem ...Paulo você está vivendo realmente o espírito natalino e pra acompanhar num local bem propício pra essa época né...lindas fotos adorei!Aguardo continuação...

    By Anonymous evelize, at terça-feira, dezembro 09, 2008 5:46:00 AM  

  • Senhor Paulo, tão atual seu texto. Como pode ter passado tanto tempo?
    Esta época me é muito sensível. O privilegio de, mais uma vez, alegrar-me com o nascimento d'Aquele que é, sem duvida e sombras, meu maior, melhor e único amigo! Não preciso lhe dizer como me sinto em relação ao Menino Deus, Mestre Jesus! Se não fosse Ele, não sei como viveria. Sentir sua mansidão e força, me incentiva a continuar tentando seguir seus passos em ralação ao próximo e a vida.
    Já ví que estarei seguindo seus posts de Natal. Me sensibilizando cada vez mais com seus textos.Tal como:

    "Que neste Natal o nosso coracão seja uma hospedaria que acolha, feliz e privilegiado, mais uma vez, o Menino-Deus! E que a estrela ilumine com o seu fulgor qualquer SOMBRA INCÔMODA OU SINISTRA QUE APAREÇA NOS NOSSOS CAMINHOS, não na Via Láctea, mas neste mundo onde vivemos."

    Obrigada!

    Gde aBRaço!

    By Anonymous Anônimo, at sexta-feira, dezembro 18, 2015 4:40:00 AM  

  • Very special blog. Rockefeller Center at Chritmas time hasn't changed much;) Thanks for sharing. Oh yeah...Michael Landon was one of my chilhood favorites. Feliz Natal!!

    By Blogger Susan Wittenberg, at sexta-feira, dezembro 18, 2015 1:49:00 PM  

  • Very special blog. Rockefeller Center at Chritmas time hasn't changed much;) Thanks for sharing. Oh yeah...Michael Landon was one of my chilhood favorites. Feliz Natal!!

    By Blogger Susan Wittenberg, at sexta-feira, dezembro 18, 2015 1:49:00 PM  

Postar um comentário

<< Home