Paulo Franke

09 julho, 2008

De trem pela Europa 2 - Berlim (Alemanha)





Do you want to read this text in English?

Although it is not a perfect translation - sometimes with many mistakes, sometimes funny! - it can give you a good idea of the subject:

http://babelfish.altavista.com/

De trem pela Europa 2 - Berlim (Alemanha)



Lugares visitados conforme o mapa acima (tente aumentá-lo clicando sobre ele e seguindo a direcão das setas):

Bremem, Berlim, Nuremberg (Alemanha), Salzburgo (Áustria), Budapeste (Hungria), Zurique, Vevey, Genebra (Suíca), Haarlem (Holanda), Celes, Bergen-Belsen, Bremerhaven, Hamburgo, Puttgarden (Alemanha), Copenhagen (Dinamarca), Halmstad, Goteburgo (Suécia), Bergen, Oslo (Noruega), Estocolmo (Suécia ) e de volta a Helsinki (Finlândia).






Bremem - Berlim - Foi a primeira viagem de trem nesta InterRail, pelo planíssimo norte da Alemanha que muitas vezes parecia-me os pampas gaúchos. No coracão muita expectativa em voltar a Berlim, onde estivera pela primeira vez em julho de 2000 quando, em busca das raízes de minha família, visitei uma região a 100km dali (no final veja o link respectivo).




Este chão já pisei antes...



No dia seguinte à minha chegada, peguei o metrô e desci na estacão situada na ex-Berlim oriental (East Berlin), avistando pela segunda vez o imponente Portão de Brandenburgo, o lugar histórico mais famoso da cidade e, por assim dizer, o coracão de Berlim.





Estou no ex-lado oriental de Berlim

************************


Com esta InterRail, decidi em um sentido prestar uma homenagem aos 60 anos da fundacão do Estado de Israel. Como visitar a Terra Santa pela segunda vez não sinto ser o tempo ainda, planejei visitar na própria Europa lugares ligados ao Holocausto, uma das razões da existência de Israel como nacão. E comecar esta homenagem por Berlim pareceu-me o lugar acertado.


Perceba através dos "cavalos" no topo do Portão de Brandenburgo e da cúpula de vidro do Parlamento, a centralidade do Memorial dos Judeus Assassinados na Europa, construído entre 2003 e 2005 de acordo com o design do arquiteto Peter Eisenman. Consiste de 2.711 blocos pretos de concreto e é possível caminhar-se entre eles (ver Google).


Fotos que nos convidam à reflexão...













Bem no centro dos blocos existe um museu subterrâneo que provê ao visitante (milhares diariamente, de todo o mundo) fotos, filmes e documentos ligados ao Holocausto. Impressionante é a Sala dos Nomes das Vítimas, com ano do nascimento e da morte, e o fato de tomar-se conhecimento de que para se ler os nomes e biografias de todas os mortos, da forma como são apresentados, levaria-se aproximadamente 6 anos, 7 meses e 27 dias.


A somente um quarteirão do Memorial, em um contraste gritante, existe um painel que mostra em detalhes o bunker onde Adolph Hitler e Eva Braun passaram seus últimos dias e onde se suicidaram. É a única referência ao local, pois o bunker em si está abaixo deste estacionamento de prédios residenciais, mais vulgar impossível . Lacrado por lei como outros lugares ligados ao nazismo, portanto impossível visitá-lo para que não se torne um lugar de peregrinacão dos neo-nazistas .








Uma fila que levaria duas horas para ingressar no edifício do Parlamento alemão - e na imensa cúpula de vidro construída sobre ele - fez-me voltar bem cedo na manhã seguinte. E valeu a pena retornar e subir a imensa escada em espiral no interior da cúpula até o seu topo. À medida que se vai subindo, um panorama de todos os ângulos da cidade de Berlim é descortinado aos nossos olhos. Chegando ao topo e com a ajuda do folheto acima pode-se identificar os principais pontos da cidade, uma das cidades européias que mais atrai turistas.




Por ser proibido fotografar enquanto na cúpula de vidro, é possível assim que chegamos ao por assim dizer teto do parlamento. Era hora de conferir o que meu filho me falara poucos dias antes de eu viajar: na plana Berlim há somente uma montanha (veja-a bem ao longe atrás de uma torre). É uma montanha artificial que tem uma história curiosa: foi construída pelos aliados depois da Segunda Guerra Mundial e consiste do entulho de cerca de 400.000 edifícios da Berlim bombardeada. O Exército americano manteve sobre a montanha uma grande estacão central de escuta eletrônica para vigiar os movimentos do Pacto de Varsóvia no leste da Alemanha e na Europa. Certamente o leitor quererá saber mais a respeito do assunto. Procure no Google, de preferência em inglês, Teufelsberg ou Devil's Mountain ou então, em português, Montanha do Diabo em Berlim. É possível visitar o lugar, o que não consegui por falta de tempo.





Uma linda casa certamente reconstruída após a guerra no estilo original, algo que aconteceu em muitas cidades alemãs e não em Berlim. Bem perto desta casa fui hospedado, muito bem hospedado!


Como conhecemos Andrea é uma história que merece ser contada. Em 2000, semanas antes de viajar para Berlim e dali ao lugar das raízes do sobrenome Franke, telefonei para a Embaixada Alemã em Helsinki. Quando perceberam que eu era do Brasil, transferiram a ligacão para a Andrea, que me confirmou falando português que brasileiros não precisam de visto para ir à Alemanha. Aproveitei a oportunidade para convidá-la para assistir ao nosso Encontro de Brasileiros e Amigos do Brasil, naquela época comecando. Andréa compareceu, gostou e voltou no próximo. Para convidá-la a representar a sua terra no International Open Gospel Choir foi um passo. A foto de Andrea foi extraída de uma das apresentacões do coral em que participou. Por um bom tempo tivemos a sua companhia mansa e simpática nas duas atividades até que foi transferida de volta à sua terra. Nunca perdemos o contato e lembrei-me dela para pedir que me hospedasse por três dias, o que concordou e, mesmo estando com a saúde precária e em licenca-médica, recebeu-me de uma forma maravilhosa. Não pode acompanhar-me nos passeios, mas a cada vez que chegava em sua casa eu era recebido com um bom lanche ou um bom jantar regado a muito papo, alguns girando em torno das recordacões do tempo quando estava conosco na Finlândia. Na internet me provia a cada vez de dicas de passeios ou então de horários de trem para minha próxima cidade. Nos últimos momentos da visita oramos juntos e clamei a Deus pela saúde daquela boa amiga.



Últimas consideracões:




No ano de 2000 visitei a famosa Sinagoga de Berlim, transformada em Centro Cultural Judáico. Quando fui "trocar o filme" na antiga máquina que levei comigo, "entrou luz" e perdi uma foto somente. Curiosamente duas fotos da sinagoga saíram como que o prédio sendo "incendiado", também as ruas principais do bairro judeu, conforme as placas, o que de fato ocorreu.

.






Naquele ano de 2000 fiquei surpreso em ler na placa acima que naquela vasta área da zona mais nobre de Berlim seria construído um Memorial ao Holocausto, o que de fato aconteceu, oportunidade que Deus me concedeu de visitá-lo, 8 anos após.






A foto que eu havia perdido naquela ocasião fora exatamente a que havia tirado da sepultura da famosa atriz berlinense, Marlene Dietrich, uma alemã que lutou contra o nazismo principalmente no exterior. Tentei desta vez voltar ao cemitério perto da casa onde nasceu, em Shoeneberg, mas não encontrei o lugar. A inscricão, palavras de um poema de Theodor Körner: Hier steh ith an den marken meiner Tage - And reaching now the limit of my life - E atingindo agora o limite de minha vida.


Procure no Google:



Memorial aos Judeus Assassinados na Europa em Berlim



Teufelsberg - Devil's Mountain - Montanha do Diabo em Berlim



Bunker de Hitler em Berlim



Sepultura de Marlene Dietrich em Berlim



Links.



Sepultura de Marlene Dietrich



http://www.pbase.com/timchen/image/27464427



Dietrich Bonhoeffer, o teólogo-mártir



http://paulofranke.blogspot.com/2006/09/quem-sou-dietrich-bonhoeffer.html




Minhas raízes na Alemanha



http://paulofranke.blogspot.com/2006/07/minhas-razes-i.html




Próxima postagem:



"De trem pela Europa 3" - Salzburgo - Áustria



(com enfoque à tour pelos locais onde foi filmado



A Novica Rebelde - The Sound of Music - Imperdível!!)

6 Comments:

  • Da amiga Sibely...
    Querido Paulo
    Boa noite...Ví sim o túmulo de Marlene,aliás nem acredito, poisa sinto tão viva em minha casa sabia?
    está sempre aqui ela eu e Gary e vamos juntos para Marrocos...
    Minha Mãe tem este nome em sua homenagem. Meu avô era seu fã.
    Grata pelo blog, emocionante a viagem pelo blog apreciando Salsburg e tb Nuremberg.
    Gosto muito de temas ligados ao nazismo, holocausto etc...
    Me sinto às vezes tendo vivido naquela época...

    By Blogger paulofranke, at sábado, julho 26, 2008 7:02:00 PM  

  • De Monica:

    Irmão Paulo. Gostei muito de ler sua mensagem.
    Minha filha esta na Alemanha e vendo o que voce escreveu sobre Alemanha me ajudou a ver, apreciar e entender melhor a cultura desse povo. DEUS CONTINUE TE ABENÇOANDO

    By Blogger paulofranke, at sábado, julho 26, 2008 7:11:00 PM  

  • Oi Paulo!

    Visitei seu blog e adorei ler sobre sua viagem que deve ter sido fantástica. Que vontade sinto de retornar à Alemanha novamente e poder conferir mais aquele país.

    Espero poder repetir a dose talvez em um futuro relativamente próximo - quem sabe?! Minha filha mais velha (Anna) está indo para a Suiça agora em agosto e passará 11 meses como au-pair. Gostaria além da Alemanha visitar também a Suiça e Austria mais uma vez... quem sabe isto nos seja possivel no próximo ano!

    Saudações

    Helena

    By Blogger paulofranke, at sábado, julho 26, 2008 7:22:00 PM  

  • John:

    Excelente seu blog sobre a viagem à Alemanha. Passei bons momentos viajando neste tour virtual.

    By Blogger paulofranke, at segunda-feira, julho 28, 2008 9:29:00 AM  

  • Oi Paulo,

    Que prazer pegar carona nas suas viagens, essa e uma que farei um dia se Deus me permitir, ja vi o filme umas 12 vezes e estou a espera de voltar aos EUA pra comprar o DVD na Edicao Original especial lancada ha pouco tempo....quero correr pelas montanhas como Maria...alias cantaram-me a musica dela (qdo chega a correr esbaforida no convento e as irmas cantam...)em Julho ano passado, pq eu sempre chegava correndo e "atrasadinha" as refeicoes, descia correndo as escadas e caminhos que levam aos dormitorios....Foi uma homenagem que me fizeram no Pub perto do ICO onde fomos tomar sorvete apos um jantar, como despedida antes de minha partida (mais cedo) no final de Julho, nao esperava e por isso foi totalmente emocionante principalmente por nao saberem que o filme e um dos meus "old time's favorite" e ao inves de dizerem "like Maria",diziam "like Ana", foi super cool!
    Parabens pelas fotos (belas como sempre) e pelas narrativas,....como
    viajei, mas nao na maionese..rsrsr

    Blessings and love,ate breve amigo!

    Ana Amaral

    By Anonymous Ana Amaral, at segunda-feira, julho 28, 2008 11:14:00 PM  

  • Paulo,gostaria de agradecer as poucas horas que ficasses em Bremen.Mas futuramente espero que tu fiques na minha casa.O almoco na beira do rio Wesser foi super legal,principalmente que ficamos recordando de nossa cidade natal(Pelotas).Espero na proxima vez que tenhas mais tempo,pois quero te mostrar o resto de Bremen,principalmente minha casa e minha familia.Que Deus te ilumine para que tu possas fazer esta viagem novamente.Com carinho e admiracao.

    By Anonymous Anônimo, at domingo, agosto 03, 2008 3:27:00 PM  

Postar um comentário

<< Home