Paulo Franke

22 novembro, 2011

2 - Hollywood Star TAINA ELG e a velha OPERA em Helsinki





Introdução


Esta postagem, previamente anunciada, ficou em suspense por algumas semanas e conto por quê:


quando minha filha me enviou a revista onde havia uma reportagem - sobre "uma artista de Hollywood dos anos 50 de quem certamente meu pai vai se lembrar" - ao ler as interessantes declarações da atriz finlandesa TAINA ELG e suas menções ao Teatro da Ópera da rua Bulevardi, em Helsinki, lembrei-me de que o congresso anual do Exército de Salvação seria em parte realizado naquele teatro que eu nunca visitara. O congresso aconteceu no último final de semana, assim tirei minhas fotos para ilustrar esta postagem que será de interesse principalmente para meus tantos leitores cinéfilos, que certamente se lembrarão de Taina Elg.





Antes, uma mini-biografia da atriz (Google), acrescida de alguns comentários meus:


Taina Elg nasceu em 30 de março de 1930, em Impilahti, sudoeste da Finlândia - exatamente nas imediações de onde meu sogro David Hämäläinen também nasceu! - na Carélia, região que, depois da Segunda Guerra, passou a pertencer à Rússia. Assim como as famílias de ambos, do meu sogro e de minha sogra, a família de Taina Elg foi forçada a abandonar a sua terra tendo apenas 24 horas para deixar tudo, história que meu saudoso sogro contava com muitos detalhes.


Mudando-se para a capital Helsinki, com sua mãe russa e seu pai finlandês, continuou seus estudos de dança e arte dramática. Talentosa, eventualmente foi convidada para unir-se ao Ballet Nacional da Finlândia, além de participar em alguns filmes em sua terra quando tinha apenas 10 anos. Sua reputação internacional cresceu, no entanto, quando se uniu ao Royal Ballet de Londres e de Paris. Um acidente quase colocou fim à sua carreira de dançarina, mas felizmente nessa época foi descoberta por um produtor americano e obteve um contrato com a MGM. Trabalhou com LANA TURNER em "O Filho Pródigo" e com LESLIE CARON em "Gaby". Ganhou o troféu Golden Globe com destaque por ser uma nova estrela do exterior que chegava ao cenário de Hollywood. Contracenou com GENE KELLY, KAY KENDALL e MITZI GAYNOR em "Les Girls" (1957), foto acima.





Quando a TV começou a ganhar terreno, eclipsando em parte o cinema, Taina Elg participou de filmes para a "telinha", filmes estrangeiros e papéis no teatro. Em 1970, fez o seu debut na Broadway em um musical. Em 2004, recebeu a Ordem do Leão da Finlândia, onde permaneceu cidadã duplamente com a cidadania americana que adquiriu. O guitarrista de jazz RAOUL BJÖRKENHEIM é seu filho do primeiro casamento (1953-1958) com CARL "POKU" BJÖRKENHEIM, de quem ficou viúva. Em 1985 casou-se com ROCCO CAPORALE, um educador italiano e professor de sociologia, que a deixou viúva novamente, em 2008. O filho Raoul é compositor e violonista na famosa Academia Sibelius na capital Helsinki.



***************


Passemos, então à revista finlandesa que enfoca Taina Elg em fotos de Anna Huovinen e A-Lehtien Kuvatoimitus e texto de Mikki Moisio. O texto que transcrevo é bem simplificado uma vez que a mini-biografia abrange muito do que foi escrito a seu respeito.






"Só tenho boas lembranças de Hollywood!"


Positiva e atraente aos 81 anos, Taina Elg lembra-se com saudade de Hollywood e cita muitas coisas boas de seus colegas do cinema. Não conta suas preocupações, mas gosta de ouvir as pessoas falarem. Uma das pessoas mais charmosas que já encontrei, diz ser feliz por poder andar e trabalhar. Quer continuar no meio artístico até os 90 anos.





Além do idioma finlandês, fala também o sueco, o inglês, o italiano e o francês, com quem fala com o seu neto.






Atuando com LESLIE CARON e JOHN KERR em "Gaby"...





... uma versão de "A Ponte de Waterloo" (ROBERT TAYLOR e VIVIEN LEIGH) com a diferença de um happy end.





E com o famoso GENE KELLY em "Les Girls"






... ao lado de quem, diz ela, foi um privilégio trabalhar.





Taina em uma certa época compartilhou o mesmo camarim com ELIZABETH TAYLOR e com GRACE KELLY. Destaca a simpatia de Liz, que conversava com todos à volta no salão das cabelereiras, enquanto que Grace nunca falava com ninguém, mantendo-se sempre calada. De vez em quando encontra-se com MITZI GAYNOR em Nova York, com quem trabalhou em "Les Girls".



Tem saudade da Finlândia, destacando as florestas e os pães típicos da sua terra.





Taina Elg foi convidada recentemente para as comemorações dos 130 anos do Teatro da Ópera, onde começou seus estudos. (foto minha). Na revista, cujas páginas publico, fotos dela foram tiradas no local.






Enquanto as pessoas iam chegando para a primeira reunião do congresso-2011, presidido pela General LINDA BOND, exatamente nesse teatro, fui fotografando o belíssimo teatro que visitei pela primeira vez.





E imaginei Taina Elg voltando a este lugar onde tudo começou para ela.





Em um sentido eu estava satisfeito em ali estar, em outro um tanto frustrado pelo fato de que o teatro ficava a somente um quarteirão da rua onde Anneli e eu moramos durante 6 anos, desde que chegamos do Brasil para e trabalhar na Finlândia, sua terra natal, em 1999... e eu nunca o visitara!





Naquele sábado, 19/11/11, alugado pelo Exército de Salvação (Pelastusarmeija/Frälsningsarmén), a bandeira salvacionista podia ser vista hasteada no famoso teatro da rua Bulevardi, o lugar mais chique onde já vi um congresso salvacionista acontecer.





A rua Bulevardi, perto do teatro, em cuja transversal vivemos (foto) foi mencionada por Taina Elg por ser-lhe familiar...





A coincidência que me surpreende é que nesta rua, travessa da famosa Bulevardi, exatamente nesta entrada do edifício amarelo, vivemos tanto tempo! Tão absorvido no trabalho, nunca de fato me conscientizei de que vivia numa zona altamente nobre da capital finlandesa! Hoje vive no mesmo apartamento - que foi doado há muito anos à nossa obra - minha filha mais velha, também oficial do Exército de Salvação, com sua família. Por ser pianista, minha filha gosta muito de ali viver onde é fácil o acesso a teatros, ópera, ballet e outros centros artísticos da capital. Vivendo ali durante 6 anos, só fui ao teatro uma vez, assistir ao espetáculo circence de VICTORIA CHAPLIN, assunto muito abordado neste blog.



Dando o toque humorístico que me é característico, minha star ANNELI chega ao teatro onde sua conterrânea Taina Elg começou sua carreira artística. Outras coincidências: Taina nasceu na Carélia, a mesma terra em que nasceram os pais de Anneli, o que já mencionei. Taina cita o badalado Café Ekberg, que frequentou, a menos de um quarteirão de onde vivemos na nossa primeira fase em Helsinki. E também a igreja luterana sueca que frequentou, a mais velha da capital, nas proximidades, onde também Anneli tem o seu nome arrolado, e bem perto do Templet salvacionista que dirigimos naqueles anos.





Minha filha, oficial do Templet sueco que também dirigimos ao chegar ao país, enviando-me a revista com a reportagem de Taina Elg, deu origem a esta postagem. Foi a pianista do congresso e seu marido e filho tocaram na vibrante banda de metais, com músicos da Finlândia, Estônia, Suíça, Inglaterra e Brasil.




E banhado em bênçãos celestiais e culturais - também de lembranças dos anos dourados do cinema - voltei para Hämeenlinna (Castelo de Häme), cidade onde moramos e onde nasceu o expoente máximo da música clássica finlandesa, JEAN SIBELIUS (1865-1957), na casa da foto, que em breve será enfocado na postagem "As duas casas velhas do centro de nossa cidade".



*********************


Filmografia de Taina Elg:







"O Filho Pródigo", um filme de 1955 que eu gostaria MUITO de assistir novamente!



Estrelado pelo magnífico ator de "O Egípcio", Edmund Purdom, Lana Turner e a estreante Taina Elg.



****************


Em breve:


GRETA GARBO



fotos do Exército de Salvação em Estocolmo onde, quando jovem, frequentou,



da rua onde morou e da sua sepultura etc.




***************

4 Comments:

  • Impressionante como vc tem facilidade de associar um tema com outro totalmente distinto!E o mais interessante é que pessoa como eu, que nunca fui frequentadora de cinema (só filmes musicais) e que durmo com muita facilidade durante a exibição, deixando furioso meu marido, cinéfilo - lí sua matéria com bastante interesse, voltando a medida que avançava, para rever as fotos postadas, deixando minha imaginação viver os momentos descritos. Mesmo sem jamais ter estado por lá!
    aBRaços

    By Blogger Yara, at quarta-feira, novembro 23, 2011 3:23:00 PM  

  • Excelente postagem. Amei rever ruas de Helsinki. Abraço
    Abigail

    By Anonymous Anônimo, at sexta-feira, novembro 25, 2011 8:19:00 PM  

  • Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^

    By Blogger , at sexta-feira, novembro 25, 2011 9:57:00 PM  

  • Sigo sempre seu blog, adoro. Você tem uma bagagem cultural invejável, mas é sua grande sensibilidade que me comove.
    Gosto da maneira como escreve e de seus comentários.
    Muito obrigada Paulo Franke pelas lindas viagens que nos proporciona através deste seu blog,

    By Blogger Marlene M, at domingo, maio 26, 2013 2:06:00 AM  

Postar um comentário

<< Home