Paulo Franke

28 março, 2008

John Lennon e o Exército de Salvação em Liverpool


Na década de 80, quando assumi pela primeira vez o departamento editorial do Exército de Salvação em São Paulo, fiquei atento às publicações que chegavam de muitos países onde opera nossa organização, principalmente as da Inglaterra. E daquela vez a curiosidade girava em torno da revelação de que John Lennon, o famoso Beatle, tivera uma estrita conexão durante sua infância e adolescência com o Exército de Salvação na sua cidade natal, Liverpool.
E foram coisas deste tipo que publiquei:
.
Na biografia oficial dos Beatles, sua tia Mimi, com quem morava e que era vizinha do orfanato salvacionista "Strawberry Field", recorda-se da impaciência de John assim que ouvia tocar a banda de metais do The Salvation Army. Logo começava a pular e a gritar: "Vamos logo, Mimi, já estamos atrasados!"

Ele mesmo recordava-se: "Eu costumava ir com meus amigos Nigel e Pete às festas das crianças realizadas nos jardins do Lar. Íamos para passar o tempo e vender garrafinhas de limonada por um centavo. Sempre nos divertíamos em Strawberry Field!" Com seus amigos também brincava com frequência na pequena floresta atrás do Lar. Tem sido dito que esse lugar inspirou Lennon a se tornar um músico.
Mais tarde, em 1967, os Beatles lancaram a música de sua composição, Strawberry Field Forever (Campo de Morangos para Sempre), fazendo grande sucesso. Era a música que John, a seu modo, lembrava a infância e adolescência, enquanto que Paul McCartney, da mesma forma nostálgica, lembraria a sua, na mesma cidade, com a música Penny Lane.

A Major Ida Cawthorne, que na época era a diretora do Lar, relembra: " A mídia ficou muito interessada pelo fato de o orfanato haver fornecido inspiração para o lançamento do último disco dos Beatles e nos visitou." "Alguns fãs nos incomodaram," disse rindo, "batendo à nossa porta para saber em que árvore John costumava subir." No one I think is in my tree (Ninguém, penso eu, está na minha árvore), diz a canção. E a major respondia: "Não, mas há dezenas de árvores lá fora, apenas escolham uma!"


John Lennon havia prometido ao seu filho Sean que um dia o levaria para conhecer Strawberry Field. Sua morte o impediu, mas a viúva Yoko Ono não deixou de cumprir a sua promessa. Assim, em 1984, os dois visitaram o Lar duas vezes naquele dia. Na primeira visita as crianças não se encontravam por estarem na escola, apesar de haver muitos fotógrafos e equipes de filmagem. Yoko Ono posou para fotografias diante do famoso portão de Strawberry Field e agradeceu ao povo de Liverpool por suas cartas a Sean e a ela no momento de sua tristeza.
*

No final da visita, Yoko perguntou ao diretor do Lar, Capitão David Botting, se ela e Sean poderiam retornar de maneira particular à tardinha. Foi o que fizeram. Dessa vez não havia a presença da imprensa e as crianças estavam de volta da escola. Yoko deu autógrafos, olhou as suas tarefas escolares e os seus desenhos, e Sean brincou com elas, que conheciam muito bem a experiência de não ter um pai. Antes de sair, o capitão perguntou se ela gostaria que a visita fosse encerrada com uma oração. Yoko prontamente consentiu. E o diretor do Lar pediu que Deus concedesse a Sua graça sustentadora a Yoko nos momentos em que ela sentisse a dor da solidão, e orou para que Sean fosse guiado sabiamente ao crescer. Mas a visita ainda não estava de fato encerrada. Yoko fez uma doação financeira ao Lar, reuniu as crianças à sua volta e disse-lhes: "Lennon amava este lugar. Ele era um rapaz comum de Liverpool."



Strawberry Field Forever... Beatles 4Ever... 
E ao fazer esta nova postagem no meu blog fico pensativo com as palavras da melodia de um outro Beatle, George Harrison - cujo título contradiz o Forever (Para Sempre) cantada tantas vezes pelos Beatles - All Things Must Pass (Todas as coisas devem passar) , lançada em 1970:

- o famoso grupo Beatles se dissolveu...

- John Lennon, com 40 anos, foi assassinado por um fã...

- George Harrison, um dos 4 Beatles, foi vítima do câncer que ceifou sua vida...

- o orfanato Strawberry Field, tendo cumprido o seu objetivo após funcionar por muitas décadas, encerrou suas atividades...

- o guru que influenciou os Beatles morreu há poucos meses...

- há poucas semanas faleceu Neil Aspinall (66), amigo, confidente e chefe executivo dos Beatles...

- Paul McCartney ficou viúvo do seu primeiro casamento...

- há poucos dias, Paul enfrentou um divórcio em que sua segunda esposa levou $ 47 milhões...

- o som dos Beatles parece muito precário se comparado com o da tecnologia musical moderna...
*

E o que dizer da infeliz declaração We are more popular than Jesus Christ (Nós somos mais populares do que Jesus Cristo) no auge de sua popularidade? Talvez comentar essa declaração poderia ocupar um bom espaço nesta postagem. Mas após enumerar as contradições acima, será preciso, penso eu?

Alguns pensamentos finais, no entanto, me ocorrem:


- Muitos fãs de John Lennon têm o coração inconsolável ainda que 28 anos tenham passado desde sua morte... Jesus Cristo, através de Sua morte e ressurreição, comemoradas na semana passada, é uma mensagem que enche os Seus seguidores de grande conforto.


- Quando Lennon tombou diante da entrada de seu edifício, baleado por um fã que lhe pedira um autógrafo, policiais chegaram imediatamente ao local e perguntaram-lhe: Are you John Lennon? (Você é John Lennon?). E suas últimas palavras foram Yes, I am (Sim, eu sou.) .


- Tomando conhecimento disso ao pesquisar sobre sua morte, confesso que meu coração se encheu de misericórdia - palavra que literalmente significa "olhar a miséria dos outros com o coração" - por ele. Se eu, um falho ser humano, tive tal sentimento, quanto mais Deus, o grande Eu Sou, I Am (Êxodo 3:14), que tem como atributo Infinita Misericórdia, não usará dessa misericórdia para com os pecadores.
Imagine, John Lennon um dia louvando a Deus no céu (não me refiro à melodia dele, Across the Universe, a ecoar, através da NASA, pelo Universo)! E quem pode afirmar que naqueles poucos minutos antes de morrer o Senhor não se revelou àquele rapaz comum de Liverpool que amava o Lar Strawberry Field do Exército de Salvação?"
You may say I'm a dreamer... I hope someday... "


.

Quando moramos perto de New York (1985-1986), passando um dia diante do edifício Dakota, onde viveu e morreu John Lennon, "abelhudo" como sou não deixei o momento passar sem uma foto. Bem ali perto, no Central Park, há um memorial que leva o nome Strawberry Field, muito visitado por turistas de todo o mundo.


¤
________________________________

Links

YouTube "De Yoko para John":
.
¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤
.
Você sabia que a famosa Greta Garbo quando adolescente cantou em um grupo de violões do Exército de Salvação em Estocolmo?
¤
Leia a postagem que relata o contato do menino Charles Chaplin com o Exército de Salvação:
http://paulofranke.blogspot.com/2006/07/ele-era-importante.html
.

8 Comments:

  • Agora é minha vez de comentar! Sempre que posso dou uma passada aqui para ler os textos que são bastante informativos. Gosto muito da relação que faz de famosos com o Exército de Salvação e me sinto mto orgulhosa ao lê-los e descobrir as ligações com a nossa igreja! Parabéns!

    Quanto a mim, nunca estive na Polônia, mas escrevi aquele texto baseado num documentário alemão que assisti em aula chamado Noite e Neblina, talvez lhe interessa!

    By Anonymous Stéphanie, at segunda-feira, março 31, 2008 8:56:00 PM  

  • Paulo, muito interessante o que descreves de John Lennnon!Jamais
    imaginei isso! Grande! Um abraço da amiga

    By Blogger Vitoria, at terça-feira, abril 01, 2008 5:43:00 AM  

  • Franke, lembro-me desse "Brado de Guerra" que voce se refere. Sinto também compaixão por ele. Enfim, nosso trabalho vai além de nossas vistas. Imagino que os diretores daquela época nunca pensaram que aquele menino, irriquieto, traria para o mundo as lembranças doces como os morangos. Que muitos de nossos artistas e músicos tenham a oportunidade, não apenas de trazer em doces lembranças a sua infancia, mas que encontrem Cristo em sua vida e sejam grandes pregadores da Obra do Senhor, e principalmente de Jesus como Senhor Salvador. Deus continue a abençoar sua vida. Fleury

    By Blogger ilaide, at quarta-feira, abril 02, 2008 4:13:00 AM  

  • Ola mr. Paulo.

    Ainda ontem comentei sobre teu blog para um jovem finlandes, e ele ficou curioso sobre esse artigo - John Lennon e o Exercito de Salvacao.

    Nähdään.
    Eliel

    By Blogger FAMÍLIA VARGAS, at quinta-feira, abril 10, 2008 1:15:00 PM  

  • Paulo, adorei esse artigo sobre o John Lennon. A conecção dele com o Exercito da Salvação..... quem diria!!!! Olha a mão de Deus tentando alcançar essa alma!!!!

    By Blogger Monica, at quinta-feira, abril 17, 2008 1:33:00 AM  

  • Olá Paulo, eu estive em Liverpool duas vezes. E tenho com a cidade uma relação de carinho. Até por que eu não fui lá por causa dos Beatles e sim por causa de uma relação com um inglês.
    Mas no final das contas, aprendi a fazer ligações entre as músicas e os lugares onde eles viveram. Eu não conehcia nada do EXÉRCITO DA SALVAÇÃO E ADOREI ENCONTRAR VC LÁ NO ORKUT DA LUCIANE CESAR.
    UM ABRAÇO E CONTINUE NA LUTA
    GRACE OLSSON

    By Blogger Mar Revolto, at domingo, maio 04, 2008 1:12:00 PM  

  • We are more popular than Jesus Christ (Nós somos mais populares do que Jesus Cristo) ...

    A maior infelicidade da vida dele veio atravez dessa polêmica frase, ele por sua vez e talvez não tenha se dado conta das consequencias que geraria ...

    Antes de qualquer crítica devemos pensar em nós, quem nunca falou o que não deveria e se arrempendeu ? (guardadas as devidas proporções) somos humanos, miseráveis e estamos sugeitos ao erro seja esse grande, pequeno, notavel ou não ... o sentimento de misericordia surge em nós, imaginemos o amor e misericordia do nosso pai ...

    Abraço Franke e amigos.

    By Anonymous Viviano Moura, at quarta-feira, novembro 24, 2010 10:05:00 PM  

  • Já tinha lido sobre John Lennon no seu blog, mas foi muito bom relembrar a ligação dele com o Ex.Salvação. Orgulho-me disso! Com certeza algumas das suas letras que falam sobre um grande amor relacionado à humanidade sofredora e a paz, são frutos implantados na memória da sua infância. Acredito sim,Paulo, que no seu último momento tenha se lembrado das palavras de Jesus. "Pai nas Suas mãos entrego meu espírito"
    Certos ensinamentos não esquecemos nunca!

    By Blogger Yara, at sábado, dezembro 08, 2012 10:02:00 PM  

Postar um comentário

<< Home