Paulo Franke

27 julho, 2010

Artistas narram HOLOCAUSTO - Simon Wiesenthal


Viena, verão de 2001.

Minha visita à Austria foi curta, mas mesmo assim considero que foi proveitosa especialmente por algo que me aconteceu. Visitando um museu judaico, perguntei a alguém que lá trabalhava se sabia onde era o escritório de Simon Wiesenthal. Prontamente a pessoa me deu o número do telefone e tão logo encontrei um telefone público fiz a ligação.


E logo registrei o que aconteceu, com rabiscos em um papel, na esperança de que sua secretária transmitiu a ele o abraço deste grande simpatizante brasileiro.



Essa grande simpatia por Wiesenthal começou quando assisti com minha família ao filme sobre sua vida, estrelado por Ben Kingsley interpretando Simon (à direita, conversando com o ator em um intervalo de filmagem).


Infelizmente, não sei o nome do filme em português, mas uma das cenas mais dramáticas foi quando soube que sua mãe estava em um trem dirigindo-se para um campo de concentração. Simon correndo dirige-se à estação onde os trens já estavam com as portas fechadas, prontos para partir. Gritando, dirige-se a cada vagão chamando: "Mamãe, mamãe!". Ela ouve a sua voz e responde quando o trem começava a se mover.



Simon Wiesenthal morreu em 2005, com 96 anos. Dezenas de seus parentes morreram nas mãos dos alemães, mas ele e sua esposa Cyla sobreviveram ao inferno dos campos de concentração nazistas. Após a guerra, Simon tomou a decisão de, não por vingança mas em nome da justiça, procurar ex-nazistas, daí ter sido chamado de "o Caçador de Nazistas". Do seu modesto escritório em Viena - que eu quis visitar - mas com ligações internacionais, levou à justiça 1.100 criminosos nazistas ao longo de sua vida, inclusive o maléfico Adolph Eichman, que descobriu a fórmula "mais eficiente" de matar judeus em massa, vivendo pacificamente na Argentina até o início da década de 60.




Durante minhas férias de verão deste ano, em Oulu, minha filha falou-me da coleção de DVDs - Simon Wiesenthal Collection - que vira em uma loja. Adquiri-a e passamos, minha esposa e eu, 13 horas e 12 minutos assistindo aos 8 DVDs, documentários sobre sua vida e trabalho bem como diversos outros sobre o Holocausto e, finalmente, a vergonhosa derrota dos alemães na guerra e o retorno dos judeus à sua Terra Prometida, Israel.



São estes os 8 DVDS:

Eu nunca me esqueci de você (narrado por Nicole Kidman)
*
Ecos que permanecem (narrado por Martin Landau)
*
O longo caminho para casa (narrado por Morgan Freeman)
*
Heróis inesperados (narrado por Ben Kingsley)
*
Genocídio (narrado por Elizabeth Taylor e Orson Welles)
*
Liberação (narrado por Whoopi Goldberg e Patrick Stewart)
*
Sempre novamente (narrado por Kevin Costner)
*
Em busca da paz (narrado por Michael Douglas)
*

Uma das grandes cenas da coleção é quando mostra a grande comemoração de gala dos 90 anos de Simon Wiesenthal, no Hotel Imperial em Viena, um dos lugares preferidos de Adolph Hitler para celebrações com amigos, enquanto milhares morriam na guerra...






























**************



Há semelhança entre a comemoração dos 90 anos de Wiesenthal em um hotel que Hitler gostava de frequentar e a construção do enorme Monumento aos Judeus que morreram no Holocausto, em Berlim (foto) nas proximidades do Muro de Brandenburgo, onde Hitler fazia suas grandes e "triunfais" paradas.




E a semelhança vai mais além... O que dizer de outro local em Berlim, perto do Monumento aos Judeus mortos no Holocausto? Abaixo deste estacionamento comum de edifícios, está o bunker onde se esconderam covardemente Hitler e sua gang malígna e onde a maioria se suicidou, inclusive ele e Eva Braun. Tudo o que existe hoje ali é este quadro indicando o lugar, que me apressei a fotografar.



**********************

Espero que minha divulgação sobre a imperdível Coleção Simon Wiesenthal interesse aos leitores - que como eu amam o povo judeu - e que a adquiram, aumentando seus conhecimentos sobre o Holocausto e inteirando-se a respeito da vida do herói Simon Wiesenthal, o Caçador de Nazistas.
.
************



"Se um judeu

não acreditar em milagre,

ele não é um realista."
.


Proferido por Simon Wiesenthal, cuja vida e missão foram um verdadeiro milagre.




*****************


Livros e filmes que recomendo:



Os livros do grande autor judeu Leon Uris.




Livro/DVD "O menino do pijama listrado".




O filme, encontrado em DVD, "O Violinista no telhado".




O filme "A viagem dos condenados", sobre países como Cuba que não deram asilo aos judeus, retornando o navio para a Europa e seus passageiros judeus indo parar em campos de concentração.
________________________

Minhas postagens sobre o Holocausto (outras como minha viagem este ano a Israel (Museu Yad Vashem/Jardim dos Justos), ao bairro - também judeu - Marrais em Paris etc. não estão incluídas, portanto encontre-as no Índice de todos os meus tópicos).


http://paulofranke.blogspot.com/2009/05/minhas-postagens-sobre-o-holocausto.html

Trens para a morte... e para a vida!

http://paulofranke.blogspot.com/2009/10/trens-para-morte-e-para-vida-holocausto.html

13 Comments:

  • Olá Sr. Paulo,
    Que post maravilhoso!!! O trabalho desse homem não deve ser esquecido e rezo a Deus, seja seguido ainda. Pois acredito ainda existir a malignidade de alguns nazistas por aí! Os Neo estão querendo crescer! E são pessoas como ele e muitos outros, já mencionados aqui, que devem manter acesa a chama da justiça e do sentimento de milagre!
    Conheço muito o trabalho do Sr. Simon Wiesenthal, muitos de seus feitos eram muito comentados por meu pai que nos contava as histórias de coragem e perseverança deste homem!
    Tempos depois nos mesmos podemos ter conhecimento através da TV e jornais de muitos presos e capturados! Feita Justiça sempre!
    Parabéns,os Cabalista ensinam que compartilhar é uma grande dádiva e honra. É sabedoria!
    Obrigada por ser assim.
    Holocausto Nunca Mais!!!!

    By Blogger Maria Thereza, at terça-feira, julho 27, 2010 4:04:00 AM  

  • Obrigado, Maria Thereza, pelo comentário que tanto apoia a postagem!

    By Blogger paulofranke, at terça-feira, julho 27, 2010 8:56:00 AM  

  • Tenho acompanhado seu blog e continuo maravilhada e abençoada com tantas preciosidades!
    Agradeço a DEus por sua vida e seu ministério que ocupa o seu tempo para nos transmitir
    as lindas mensagens!

    Sonia

    By Blogger paulofranke, at sexta-feira, julho 30, 2010 8:14:00 PM  

  • Ola Paulo..
    Nossa, muito interessante essas coincidencias encontradas sobre os fatos ocorridos, intrigante...hehe. Falando em Holocausto, essa semana assisti em um programa brasileiro (Programa do Jô) um senhor que sobreviveu ao Holocausto, escutei coisas bem interessantes dele, foi uma entrevista muito boa.
    Parabéns, ótima postagem =D
    Abraço

    By Blogger João Guilherme, at segunda-feira, agosto 02, 2010 3:51:00 AM  

  • Alex:
    Gostei muito de suas fotos em Viena.Também sou fã desse homem extraordinário q foi Simon Wiesenthal.

    By Blogger paulofranke, at terça-feira, agosto 03, 2010 10:44:00 PM  

  • Olá Franke!
    Comentando seu post sobre Simon Wiesenthal gostaria de te dizer que a Discovery Brasil e a National Geografic Brasil têm apresentado vários programas sobre nazistas - sua vinda à América do Sul e caçadores de nazistas - Simon Wiesenthal e Mossad, principalmente este último.
    Sobre Simon Wiesenthal fica evidente que seu desejo era conseguir levar os criminosos para julgamento, a fim de que com a publicidade destes o Mundo não esquecesse do holocausto e as nações criassem meios jurídicos eficazes para evitar a possibilidade de repetição do holocausto.
    Já o Mossad... A finalidade "publicitária" era a mesma, entretanto o recado era muitíssimo mais duro, algo como, vocês (os nazistas) fizeram por merecer, se tais fatos voltarem a se repetir podem ter certeza que iremos atrás de vocês onde estiverem...
    Parabéns pelo trabalho de pesquisa,
    Grande Abraço

    By Blogger saulo, at sexta-feira, agosto 06, 2010 6:02:00 PM  

  • Recomendo-te, Saulo, a aquisicäo dos DVDs da Simon Wiesenthal Collection, que trata em detalhes dos assuntos do teu comentário.
    Incrível como o Vaticano, o governo peronista, mesmo Evita etc. colaboraram com os nazistas protegendo-os depois da guerra. Já leste sobre o Odessa Files??
    Lembro-me do dia quando foi noticiado que Adolph Eichman havia sido capturado na Argentina, ali perto de onde eu vivia... E depois acompanhar pelos jornais o julgamento em Israel do carrasco que maquinou a Solucão Final. Ainda que SW tivesse tido parte nessa busca, foi preciso trabalhar em parceria com a Mossad... E enfim aconteceu a primeira e última execucäo em Israel, com as cinzas do criminoso, que näo mostrou a mínima culpa pelos seus feitos, jogadas no mar Mediterrâneo.
    aBRaco, amigo!

    By Blogger paulofranke, at sexta-feira, agosto 06, 2010 6:20:00 PM  

  • Querido amigo!
    Fico emocionada com todos os seus artigos,admiro a sua sensibilidde e inteligencia.
    Meus avós eram judeus.
    Obrigada!

    By Blogger Maria Angela, at sábado, agosto 07, 2010 8:47:00 PM  

  • Oi Paulo,
    Essa coleção de DVDs é muito boa.
    Infelizmente relembrar fatos como estes são um mal necessário, o melhor de tudo e vou me repetir mais uma vez, é que vc tem o dom especial de tornar a realidade menos dura.
    Gostei muito também do que vc escreveu sobre o Kennedy esquecido e queria te pedir um favor especial, vc poderia nos brindar com um artigo sobre a "EUGENIA" que tantos estragos fez e que muitos desconhecem?
    Um abs carinhoso,

    By Anonymous Deborah Sabat, at domingo, agosto 15, 2010 5:18:00 PM  

  • tudo muito novo para mim,mas vou me dedicar muito para poder entender tudo melhor,parabens.

    By Anonymous Anônimo, at quarta-feira, agosto 18, 2010 7:32:00 PM  

  • Caro amigo está postagem foi maravilhosa...este alerta tem que ser feito sempre por todos nós e seu blog é um veículo de informação muito importante...obrigado sempre por tudo o que compartilha conosco seus leitores!

    By Anonymous evelize, at quarta-feira, setembro 08, 2010 4:23:00 AM  

  • Quanta coisa interessante você tem aqui, amigo. Eu me sensibilizo com o holocausto desde a primeira vez que ouvi falar sobre o assunto. Ainda adolescente li o livro Holocausto, de Gerald Green. Onque aconteceu é uma mancha na nossa (des)humanidade. Anotei a sugestão Coleção Simon Wiesenthal. aBRaço.

    By Anonymous Anônimo, at quarta-feira, janeiro 28, 2015 4:50:00 AM  

  • Alessandro, Petrópolis. ;-)

    By Anonymous Anônimo, at quarta-feira, janeiro 28, 2015 4:55:00 AM  

Postar um comentário

<< Home