Paulo Franke

17 setembro, 2010

1. Viagem à POLÔNIA - Varsóvia


Na continuação:

2. Frederick Chopin - 200 anos de seu nascimento

3. O Gueto de Varsóvia (a)

4. O Gueto de Varsóvia (b)

5. Visita à Cracóvia

6. A Fábrica de Oscar Schindler

7. Campo de Extermínio Treblinka

8. Gerais e conclusão
__________________________________



Helsinki a Varsóvia (uma capital onde nunca havia estado antes), fica a somente 01h55 de vôo Finnair em um avião da EMBRAER. Tão perto situa-se a Finlândia da Polônia, no entanto tão distante cultural e socialmente que parecia que eu estava no outro lado do mundo na semana em que lá estive.



Muitos sabemos que com a invasão-relâmpago da Polônia pela Alemanha, em 28 de agosto de 1939, teve início a Segunda Guerra Mundial. No final da guerra a triste estatística registrava que 8 de cada 10 prédios de Varsóvia haviam sido destruídos. Para que saiba mais a respeito deste país que se uniu à União Européia em 2004, o Google auxiliará o leitor nas informações a respeito desta ex-nação comunista que muito lutou por sua independência.



Este postal retrata a atual Varsóvia com fidelidade: prédios antigos e históricos lado a lado com edifícios moderníssimos que mostram que o país deu a volta por cima e hoje é uma destacada nação européia, com 1.300 milhões de habitantes. A Polônia conta com 38.115 milhões.




O cartão postal da cidade é o imponente Palácio da Cultura e Ciências.



O antigo edifício abriga museus os mais diversos...


... além de salas de concerto, cinema e teatros, sempre em funcionamento na cultural Varsóvia.





Esta é uma rua movimentada do centro de Varsóvia, mas deserta aos domingos.















O hostel (albergue) onde me hospedei foi construído em 1920 e ali foram instalados ao longo das décadas diversas instituições comunistas. Bem conservado no seu interior, com longas escadarias, no exterior mostra os típicos prédios sombrios do tempo do comunismo.




Diferentes das alegres ruas de Paris, por exemplo, muitas ruas são sérias - com prédios tipo caixas despreocupados com beleza - embora conservadas. Marcas do tempo do comunismo pode-se encontrar em bairros longe do centro através de prédios sem conservação ou beleza, o que vi também em outros ex-países comunistas que visitei.




Entre seus muitos filhos famosos, destaca-se a Madame Marie - Sklodowska - Curie, casada com Pierre Curie, cientista que descobriu a radiação, entre outras. Exposta à radiatividade durante suas pesquisas, Marie morreu de leucemia. Foi a primeira mulher a receber o Premio Nobel, e recebeu também um segundo. A Internet prestará com certeza informações sobre sua vida e trabalho ao leitor interessado.




O idioma polonês é um capítulo a parte, soa como o russo mas um pouco mais complicado.





Precisanto carregar sempre um mapa para localizar as ruas, adotei uma tática: pronunciar somente as duas primeiras "sílabas", no caso da da foto "Wiech", e ajudou!




Lugar perto do simples e antigo hostel onde me hospedei: um shopping-center que considero o de estilo arquitetônico mais arrojado, moderno e bonito que já encontrei em todos os países por onde andei, inclusive no Brasil, que considero terra de belos shopping-centers.




Para lá me dirigi algumas vezes, para comer e nunca para comprar.




Aliás, é o meu lugar preferido: a praça de alimentação!



A praça, no andar superior, dá vista para todos os lados e andares do grande shopping. KFC e McDonald´s, ao alto, encontrei diversos nas duas maiores cidades do país que visitei.

.


Ir ao shopping era também fazer uma pausa e voltar, quem sabe, à realidade ou à modernidade, depois de longas caminhadas peregrinando pelos caminhos sombrios e trágicos do Holocausto (veja postagem O Gueto de Varsóvia, em construção).

.



Como a maioria das capitais européias, Varsóvia tem a sua Cidade Velha, cheia de beleza e história para os milhares de turistas que a visitam.


Visitei-a no domingo nublado e frio, típico do outono.


Turistas de muitos países e também poloneses visitam o local.





De repente, um Cadillac pink dos anos 50!




A casa presidencial, com uma polêmica cruz erigida em homenagem ao ex-presidente que morreu com sua esposa em um acidente aéreo quando em visita à Rússia neste ano.





Casario antigo, gosto disso!




Esta rara sacada florida fez-me lembrar Paris.



Um grupo de danças infantil apresentava-se na tarde festiva de domingo.



Parar para admirar detalhes da decoração de prédios antigos, uma constante.


.
Talento nas ruas, também aqui.




Como que tentando evitar a guerra, pardais posam na espada da famosa escultura da guerreira Sereia de Varsóvia.



Igrejas e igrejas, aglomeram-se na católica Polônia.




Fotografei somente alguns exteriores dessas igrejas.
.



Porque meu saudoso pai tocava acordeón, sempre páro, ouço a música sem esquecer de jogar uma moeda para o músico.



O rio Vístula - que divide a cidade em duas partes - ao pôr-do-sol.

12 Comments:

  • Lindas fotos de Varsóvia, Paulo!
    Um grande abraço!!
    Camila Lysakowski Venzke.

    By Anonymous Anônimo, at sábado, setembro 18, 2010 9:58:00 PM  

  • Ah, fiz a indicação do seu blog lá no meu twitter (twitter.com/cavely).
    Você tem twitter?
    Grande abraço!
    Camila Lysakowski Venzke

    By Anonymous Anônimo, at domingo, setembro 19, 2010 2:06:00 AM  

  • Ola...
    Cidade linda, não? Acho muito legal cidades como essa que divide o mesmo espaço com o antigo e moderno, ou melhor, junta-os em um mesmo espaço, hehe.
    Aquele Cadilac é muito show de bola hein? Nunca vi um pessoalmente mas aparenta ser grande =D
    A Polonia é católica em sua maioria? Interessante, se eu estivesse no seu lugar iria em uma missa pra matar a curiosidade sobre o idioma e os costumes religiosos, haha.
    Abraço

    By Blogger João Guilherme, at domingo, setembro 19, 2010 8:11:00 AM  

  • Grato por mais essa viagem que você me proporcionou, Primo!
    Muito bonita a localidade e as fotos retratando-a. Parabéns!
    Com o forte aBRaço do
    Vitor

    By Blogger Vitor Rolf Laubé, at domingo, setembro 19, 2010 2:00:00 PM  

  • Amigo Paulo,
    Obrigada por mais uma "viagem", como já disse outras vezes, você nos proporciona conhecer lugares sem sair de casa!
    Deus lhe proporciona conhecer tantos lugares pq você os divide com seus leitores, alegria dividida é mais alegria!!!
    Até a próxima viagem!
    Abraços fraterno

    By Blogger Gloria Policano, at domingo, setembro 19, 2010 7:51:00 PM  

  • Querido Primo Franke
    Lindas as fotos da Polônia, viajei junto enquanto via.
    Grande abraço no coração.

    By Blogger Quel, at domingo, setembro 19, 2010 8:23:00 PM  

  • Muito interessante seus comentários sobre Varsóvia. Gostei também do pouco da história que explicou. Parabéns mais uma vez. Abraços.

    By Anonymous Abigail, at domingo, setembro 19, 2010 9:03:00 PM  

  • Prezado confrade Paulo Franke!
    Nossa amiga Gloria Policano sempre tece considerações altamente apreciativas sobre o seu imperdível espaço cibernético! Seus viés apurado nos brinda com postagens supimpas!
    Parabéns!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    By Blogger Prof Ms João Paulo de Oliveira, at terça-feira, setembro 21, 2010 7:16:00 PM  

  • Meus Parabéns Paulo pelo seu trabalho maravilhoso.

    Cayo César
    Paraiba

    By Anonymous Anônimo, at sábado, setembro 25, 2010 3:36:00 AM  

  • Saudações!
    Bom... tenho uma grande afeição pela Polônia. Desde meus 14 anos- hoje tenho 19- correspondo por meio de cartas com uma polonesa da cidade de Piotrków Trybunalski. Com ela aprendi a admirar esse país cuja história é fascinante. Vi a respeito de seu blog na comunidade do orkut desdinada à Polônia. Gostei bastente desse trabalho que você apresentou, das fotos e dos respectivos comentários.
    Dziekuje! ;D
    Igor Cabral

    By Blogger Igor, at sexta-feira, outubro 22, 2010 3:18:00 AM  

  • Paulo, simplesmente linda a Polônia! Vendo as crianças da foto, lembrei-me quando criança tinha o apelido de Polaca! Sou muito parecida com elas na infância! Maravilhosa viagem, viajei junto c vc! Principalmente no gueto de Varsóvia... Quero sDp conhecer este lugar! Abraços.

    By Blogger Dorca Lemes, at quarta-feira, agosto 16, 2017 12:22:00 AM  

  • Que viagem maravilhosa! Gostaria de estar aí! Gosto das ruas apagadas com casarões velhos! Me sinto em casa! Obrigada Paulo.

    By Blogger Dorca Lemes, at quarta-feira, agosto 16, 2017 12:26:00 AM  

Postar um comentário

<< Home