Paulo Franke

03 junho, 2011

200 anos do nascimento de Franz LISZT (Sonho de Amor)


Em abril deste ano fui a Israel viajando pela primeira vez pela companhia aérea húngara MALEV e fazendo escala tanto na ida quanto na volta no aeroporto de Budapeste. Havia lido que o aeroporto trocaria o nome para Franz Liszt, neste ano em que se comemora os 200 anos do expoente máximo da música húngara, mas de alguma forma não aconteceu (diferentemente do aeroporto de Varsóvia, que passou a chamar-se Frederic Chopin, contemporâneo de Liszt). Assim, não encontrei nenhum poster ou homenagem a ele no lindo e moderno aeroporto de Budapeste.



Mas fui encontrar menção a Franz Liszt na revista de borto do avião da MALEV, da qual extraio dados sobre o grande músico, orgulho do país, especialmente em seu lado religioso.



Franz Liszt nasceu a 11 de outubro de 1811 em Doborján, na fronteira da Hungria com a Áustria. Aos 12 anos dava o seu segundo concerto em Pest. Foi o compositor que identificou seu país com a música clássica. Aos 15 anos de idade, Liszt passou por uma crise emocional e planejou tornar-se padre, idéia que abandonou a conselho de seu pai. "Você pertence à arte, não à igreja". Permaneceu, no entanto, devotado à religião durante toda a sua vida. Envolveu-se com a reforma da música sacra e compôs diversas músicas com temas religiosos.



Uniu-se a uma ordem religiosa depois dos seus 50 anos, vestiu o hábito e orava diariamente. Em um dos bancos da igreja franciscana uma placa tem a seguinte inscrição: " Aqui, em oração a cada dia, Ferenc Liszt levantava sua alma ao Todo-Poderoso".




A apresentação no palco de seu monumental Oratório de Cristo, em 1938, foi dirigida por Gusztáv Oláh. O dramaturgo Dezsó Szomory comentou na ocasião: "Estou convencido de que, pela sua natureza romântica, Ferenc Liszt teria admirado imensamente este espetáculo de luz e cores!" Este ano será reapresentado como parte do Festival de Primavera em Budapeste.




Liszt deu numerosos concertos de caridade. Apresentou-se nove vezes para ajudar as vítimas da inundação de 1838. A "Coronation Mass" (Missa da Coroação) foi um dos seus relevantes. Foi comissionado a compor a peça para a coroação do Imperador Franz Joseph como rei da Hungria. Liszt, no entanto, não recebeu convite nem para a celebração na igreja nem para a recepção que se seguiu. Pode ter sido um engano protocolar ou talvez proposital pelas autoridades que não apreciavam músicos independentes. No entanto, com a intervenção do presidente do conservatório de música, obteve um lugar na galeria junto ao órgão. Liszt morreu em julho de 1886.





Um dos pianos de Liszt que se encontrava no seu apartamento em Budapeste. Foto Wikipedia.







Acima, o que escreveu acerca de seu amigo e contemporâneo Frederick Chopin. A imperatriz Sissy diversas vezes tocou piano a quatro mãos com Liszt. Deu concertos por toda a Europa. Em 1831, assistiu a um concerto de Paganini na Ópera de Paris. Então, estudou por sete anos como a técnica de violino de Paganini poderia adaptar-se ao piano. O esforço provou-se ser de sucesso e os estudos do violinista compostos por Liszt são consideradas as peças mais difíceis escritas para piano e se constituem um pesadelo para cada pianista.





Em comemoração aos 200 anos do nascimento do grande músico húngaro,

concertos foram realizados em toda a Europa. Acima, o programa de concertos na capital da Finlândia, Helsinki.





A língua húngara, que aos olhos parece dificílima, soa aveludada aos ouvidos, na minha opinião. Pertence, como a língua finlandesa, ao ramo urálico, embora não sejam compreendidas entre si.



__________________________________________


L i n k s





Em 2008, na minha segunda InterRail - viagem de trem pela Europa - incluí a Hungria no meu roteiro e visitei, pela primeira vez, sua belíssima capital que é dividida pelo rio Danúbio, formando em uma só as antigas cidades de Buda e Peste. Veja minhas fotos e leia minhas impressões sobre a terra de Franz Liszt:

http://paulofranke.blogspot.com/2008/07/de-trem-pela-europa-5-budapeste-hungria.html

__________________________________


Visita à capital polonesa Varsóvia e um concerto no parque em comemoração aos 200 anos de Frederic Chopin:



__________________________________


"Sonho de amor" (Liebestraum), a composição mais conhecida de Franz Liszt:

http://www.youtube.com/watch?v=y6hdDOFtW64


__________________________________






A vida de Franz Listz em DVD, filme de 1960 (Canção sem Fim, tradução literal)


____________________________________

8 Comments:

  • Olá amigo Paulo, que maravilha falar de um mestre de tamanho vulto. Tenho paixão pela Austria e conhecendo um pouco do Imperio Austro-Hungaro, fico imaginando a Imperatriz Sissi com Liszt ao piano. Suas obras são linda e alegres, rapidas e limpas em sonoridade! Quanto a cidade, sem palavras!!!! É um centro de arte que não tem igual na Europa. Sua antiguidade me faz chorar pois é mantida e sempre bela.
    Mais uma vez só tenho a agradecer sua gentileza em NUNCA esquecer ninguém nem lugar algum.
    Parabéns sempre!!!!
    Grande aBRaço!!!

    By Blogger Maria Thereza, at domingo, junho 05, 2011 1:06:00 AM  

  • Obrigada pelo post, amei conhecer um pouco deste artista incrível!

    By Blogger Luciana, at domingo, junho 05, 2011 6:45:00 AM  

  • Dizer que o "Libiestraume" é a pessoa mais conhecida do Liszt, creio que seja forte demais (até porque são 3 noturnos chamados "Sonhos de Amor" e estamos falando do 3°) perto da Rapsódia Húngara n°2, que vários desenhos animados se encarregaram de exaltar.

    Os estudos de Paganini são difíceis sim, mas o que diríamos então dos "transcendentais" do mesmo autor? O nome já diz tudo.

    Certamente os estudos de Paganini são difíceis, mas longe de ser o exemplo das peças mais difíceis da literatura do piano.

    By Anonymous Anônimo, at sábado, junho 25, 2011 4:45:00 AM  

  • Errata: "Dizer que o Libiestraume é a PEÇA (...)"

    By Anonymous Anônimo, at sábado, junho 25, 2011 4:46:00 AM  

  • Em que ano Liszt compôs SONHOS DE AMOR?

    By Blogger Corrupçãonofutebol, at sábado, agosto 27, 2011 5:33:00 AM  

  • Em que ano Liszt compôs SONHO DE AMOR?

    By Blogger Corrupçãonofutebol, at sábado, agosto 27, 2011 5:33:00 AM  

  • No dia que conhecí meu falecido sogro, exelente pianista concertísta do Teatro Colón-AR, tendo atuado em vários teatros da europa, fiquei sabendo que êle havía estudado com um dos alunos de Liszt. Como tinha um lindo piano de cauda em sua bibliotéca, pedi que me presenteasse com um curto concerto particular.
    Que encontro emocionante e marcante! Sua técnica ao interpretar confirmou sua formação!
    Linda postagem!

    By Blogger Yara, at terça-feira, junho 19, 2012 10:14:00 PM  

  • Prezado Paulo, achei muito elogiável a sua iniciativa em relação à divulgação do grande mestre F.Liszt, como também referente ao Piano. Meu pai,como Yara já adiantou, foi(quando vivo),um grande admirador e seguidor dêle, interpretando suas obras como também de outros compositores contemporâneos. Sentí muitas saudades do meu pai, quando lendo seu blog, reviví momentos da minha infância e da minha juventude, acompanhando de perto os avanços que ele conseguía ensaiando todos os dias, na nossa casa, lá em La Plata (capital de Buenos Aires), o que vc.faz é justamente o que as pessoas em geral não se interessam, pela cultura, música e arte...hoje, infelizmente vivemos um mundo onde se impõe a banalidade, a pobreza espiritual pelas coisas belas e principalmente pelo virtuosismo e dom de alguns dos nossos artistas, seja na música ou em outras areas culturais...Tom Jobim, Vinicius de Morais e outros tantos de uma lista que não é pequena...mas que a maioría ignora completamente.
    Parabéns pela iniciativa e continue assim orgulhando nosso Brasil, como já o vem fazendo.
    Um grande abraço do teu amigo Ramón...!!!até breve !!!

    By Anonymous Anônimo, at sexta-feira, junho 22, 2012 5:58:00 AM  

Postar um comentário

<< Home