Paulo Franke

03 maio, 2011

NOIVAS- LARES- MÃES- Chegou o mês deLas!


NOIVAS - CASAMENTO


Inicio esta postagem com algo que circulou pela Internet, quem sabe conhecido pelo leitor, mas, em todo o caso, muito interessante e que nos faz pensar.


Sabes por que a aliança se usa no quarto dedo? Existe uma lenda chinesa que conseguiu explicar de uma maneira bonita e muito convincente… Os polegares representam os pais. Os indicadores representam teus irmãos e amigos. O dedo médio representa a ti mesmo. O dedo anelar (quarto dedo) representa o teu cônjuge. O dedo mindinho representa teus filhos. Agora junta tuas mãos palma com palma, depois, une os dedos médios, como na imagem.
Agora tenta separar de forma paralela teus polegares (representam teus pais), vais notar que eles se separam porque teus pais não estão destinados a viver contigo ate o dia da tua morte. Une os dedos novamente. Agora tenta separar igualmente os dedos indicadores (representam teus irmãos e amigos), você vai notar que também se separam porque eles se vão, e têm destinos diferentes como se casar e ter filhos. Tenta agora separar da mesma forma os dedos mindinhos (representam teus filhos); estes também se abrem porque teus filhos crescem e quando não precisam mais de nós, se vão. Une os dedos novamente. Finalmente, tenta separar teus dedos anelares (o quarto dedo que representa teu cônjuge) e vais te surpreender ao ver que simplesmente não consegues separá-los. Isso se deve ao fato de que um casal está destinado a estar unido até o último dia da sua vida e é por isso que o anel se usa neste dedo.

(Internet)



De Hufvustadsbladet (jornal sueco de Helsinki)

"Todos os casamentos são reais, porque o homem e a mulher são a coroa da criação" (dito - e muito bem - no sermão das recentes núpcias reais)




Na década de 80, fomos convidados a um casamento japonês-coreano em São Paulo. Na recepção cantamos um dueto, o que me faz lembrar do sábio pensamento:
"O casamento não deve ser um duelo, mas um dueto."




Muitas mulheres do ES colecionam colheres com a casa sobre a Bíblia, símbolo da Liga do Lar, o departamento feminino da obra, um souvenir comum e significativo no mundo salvacionista. Mas ele também me faz lembrar o dito popular: "Em briga de marido e mulher, ninguém deve meter a colher!"... E a tesoura? Conforme disse Sydney Smith, "O casamento parece uma tesoura cujas lâminas são tão ligadas que não podem ser separadas; frequentemente elas se movem em direções opostas, mas sempre castiga quem se coloca entre elas." Naturalmente, ambos os pensamentos contêm boa dose de humor, mas sábio é o casal que quando surgem problemas em seu casamento busca aconselhamento. "Movem-se em direções opostas..." algo que soa como negativo mas que, no entanto, pode ser positivo. Entendam o que eu vou escrever: união matrimonial é altamente positiva, mas de igual forma diferenças no modo de pensar podem ser de valor no caso de "um vigiar o outro, um policiar o outro, um discordar do outro quando necessário", para que, no caso de ambos estarem errados, não caírem no "buraco". Temperamentos e modos de pensar idênticos podem, em alguns raros casos, causar problemas se um aceita tudo o que o outro pensa, planeja ou mesmo executa, sem nenhum questionamento. Direções opostas, no caso podem ser interpretadas também como as diferenças que se complementam, para benefício mútuo.

å å å å å å

LAR - FAMÍLIA




Como faz bem ver fotos do nosso lar, principalmente lembrando-nos de quando as"crianças" estavam conosco! Elas se foram, como mostra a ilustração dos dedos, a TV é mais moderna, mas muitos enfeites permanecem...




Uma foto que levou um ano para ser tirada... da mesma janela de nossa sala, na ilha de Åland, fotografei as quatro estações do ano, na Finlândia bem definidas.



A bela Igreja Luterana São João, de Pelotas-RS, que sempre me lembra um bolo de noiva!
A propósito, certa vez falou um pastor amigo: "Muitos têm 'igreja' como sinônimo único de festa, diversão, lugar de frequentes milagres ou de manifestações grandiosas... Igreja é como família: há festas de aniversário, casamento, formatura, mas também há doenças, enterros, momentos de alegria e exultação, mas também de tristeza e mesmo de rotina."
(foto de Vitorina Silva)



Orfanatos do Exército de Salvação são chamados "lares". A grande sala é do Lar de Meninos de Pelotas-RS na década de 50. Precisamente aí meu pai divertia os meninos internos projetando seus filmes de Charles Chaplin, que foi também um menino de rua e visitava o Exército de Salvação em Londres, o que comentei com sua filha, que certamente já conhecia o drama infantil de seu famoso pai (ver postagem "Meu encontro com Victoria Chaplin).

å å å å å å å å å å

MÃES



Algumas tricotavam...




... outras costuravam, o caso de minha mãe. E no ano passado, visitando Varsóvia, de repente vi "a máquina Singer de minha mãe, a própria"! E distante no tempo e no espaço como que ouvi o som rápido de seus pedais... Ela é a palavra mais linda que um dia o poeta escreveu; ela é o tesouro que o pobre das mãos do Senhor recebeu... bem cantava Angela Maria.



Em um artigo sobre morrer em casa, em 2005 a VEJA curiosamente publicou esta foto histórica do fundador inglês - não americano - William Booth e de seus filhos ao redor do leito de morte de Catherine, chamada de "a mãe do Exército de Salvação".




Por que esta foto de minha querida esposa aqui? Nada a ver com a "história da maçã", mas a recordação do tempo em que trabalhamos em Nova Jersey-EUA e recebíamos carregamentos de presentes, principalmente comestíveis, para entregarmos aos pobres. Natal e Páscoa eram datas bem movimentadas em que uma conhecida entregadora de pacotes internacional nos trazia, incontáveis pacotes. Mas também no Dia das Mães!! De modo geral recebíamos presentes que filhos enviavam para suas mães e que elas rejeitavam, devolvendo-os à entregadora...


Não deixem de ler - filhos que viveram distantes delas quando idosas - quem sabe com um lenço na mão...

A visita do carteiro e a emoção da velha mãe

Hoje chegaram cartas dos filhos. Que esperança se levanta quando uma batida surda na porta indica que o carteiro cumpriu sua missão! Que alegria quando a cor e o tamanho do envelope são reconhecidos, mesmo antes que a letra seja visível e os selos indiquem notícias de algum lugar distante. Com que emoção me sento confortavelmente e muito rápida e bruscamente abro o envelope! Então olhos ansiosos devoram as notícias aos pulos pelas linhas, felizmente datilografadas. Após a leitura rápida de toda a carta, há a delícia de voltar a lê-la vagarosamente, cada frase, procurando pequenos fragmentos de interesse extra que, na rápida leitura talvez tivessem passado despercebidos. Um coração que ama lê nas linhas e nas entrelinhas.
Que pobres seriam nossas vidas sem o paciente esperar pelo carteiro em sua ronda diária! Será que ele imagina o quão importante é? Fico a pensar... será que ele suspeita que ouvidos ansiosos escutam a sua aproximação? Como seu avanço é notado nas batidas surdas nas portas dos diversos apartamentos? Poderá ele ter qualquer idéia do frio que vem ao coração com o aceitar do inevitável, quando ele passa sem parar? Mas ele deixa esperança atrás de si. Esperança para a próxima vez. Talvez no dia seguinte. E com a esperança podemos viver!

(por Flora Larsson, salvacionista que foi mãe do General John Larsson e que, com seu marido, trabalhou entre muitos lugares na Argentina e Finlândia; viúva e aposentada, viveu seus últimos anos na Inglaterra)


E se o coração ainda aguentar... leia a história abaixo, "Quando Deus criou as mães", extraída do "Mensageiro da Liga do Lar":



å å å å å å

Gostou desta postagem? Acha que alguém pode ser edificado (a) ao lê-la? Simples: recomende-a ou copie o link e envie a quem você tem em mente.

______________________________

Links


Tanta evolução numa só geração... Para muitos lembrarem-se dos bons tempos em casa!


(postagem que "rendeu" 20 comentários!!)


Canção do Exílio . "Minha mãe!"


________________

Consultando o "Índice de todos os meus tópicos", à direita ao acessar o blog, poderá ler outras postagens sobre o assunto, sempre no mês de maio.

________________


Marcadores:

7 Comments:

  • LUCY disse:

    Fui no teu blog e que maravilha! Já vou aproveitar no meu encontro de casais para comentar essa foto do porque aliança no dedo anular. Bjs.

    By Blogger paulofranke, at domingo, maio 08, 2011 6:12:00 AM  

  • Conhecia a historia da aliança, que achei muito interessante, mas gostei demais da que contastes sobre a colher e a tesoura! Muito boa postagem com relatos cheios de curiosidades, emoção, humor, enfim como sempre cativante.
    Até a proxima.

    By Anonymous Anônimo, at quarta-feira, maio 11, 2011 9:41:00 PM  

  • Já tinha estado por aqui há um ano atrás. Acho que não fiz nenhum comentário porque seria hoje 12/05/2012 que devería ser lido. Este foi o momento. Tudo está escrito e datado por ELE!
    Você sabe o porque deste meu comentário amigo Paulo.
    Obrigada.

    By Blogger Yara, at sábado, maio 12, 2012 10:01:00 PM  

  • Muito bonito, para maes e filhos lerem neste dia; ou seja, todos! Gostei principalmente da ilustracao da tesoura.

    Beijos e muito obrigada, pai!

    Martta

    By Anonymous Anônimo, at domingo, maio 13, 2012 11:48:00 AM  

  • Oi amigo, já conhecia a das mãos (excelente), as demais não - muito tocantes e oportunas. Não sei se lembras, ainda temos uma máquina Singer idêntica a essa (já bem enferrujada), então lembrei muito da Vó Assunção que nela costurava nossas roupas (que nem sempre podiam ser trocadas). Minha mãe não está muito bem hoje, mas assim que melhorar vou mostrar a ela. Rosinha gostou muito também.Abraços das mães de cá para as mães daí (esposa e filhas).

    By Anonymous Francisco S V Filho, at segunda-feira, maio 14, 2012 2:42:00 AM  

  • Paulo, quando li o artigo na Veja, atraida pelo nome de W.Booth, normal para nos salvacionistas(na alma pelo menos),notei o erro. Mas não tive na época a iniciativa de indica-lo à redação!
    Quanto ao casamento, uma das varias ações previstas pelo novo presidente da França,F.Hollande é "abrir" o casamento para TODOS! Ora o casamento para ser REAL, como foi dito deve ser entre um Homem e uma Mulher, através do qual a familia poderah ser criada, seguindo a vontade de Deus: Crescei e multiplicaivos ...
    Espero que essa mudança se limite soh ao civil, e que as Igrejas cristãs e templos judeus permaneçam como são, firmes nesse proposito.
    Não se trata ao meu ver de direitos sociais puro e simples os quais devem ser iguais para todos, mas de um ato antigo que tem suas raizes na Religião, que como todos sabem não aceita casamento entre duas pessoas de mesmo sexo.O que não impede amizade, amor, compaixão, respeito, consideração entre uns e outros.
    Porque não comemorar essa união de outra maneira ? Soh falta agora a gente fazer um desfile como o deles "Gay Pride" mas "Uma Parada de Héteros Pride" ,para reinvindicarmos nossos direitos de sermos "diferentes deles como héteros",e guardarmos para nos nossas tradições baseadas em nossas religiões. Parada soh de casais héreros,de todas idades,de mãos dadas com os filhos atras e até casais de cachorrinhos seguindo os mestres com os filhotinhos ...
    Mensagem clara para mentes obscuras!De pessoas que exigem ser considerados iguais proclamando suas diferenças!
    Quando penso que politicos se permitem mudar leis dessa natureza como estratégia para ganhar votos para governar um pais como a França !Com uma população de origem estrangeira não cristã cada vez maior...Pena ! Amo muito esse pais!

    By Anonymous Anônimo, at segunda-feira, maio 28, 2012 4:20:00 PM  

  • Obrigado pelo comentário acima, Analinha! Bem pensado. Espero que muitos o leiam. Interessante que já ouvi isso, mas por que gorou me esqueci... refiro-me à parada de casais héteros pride e suas famílias.
    De repente já existe e o Google nos informará.
    aBRaco.

    By Blogger paulofranke, at terça-feira, maio 29, 2012 10:41:00 AM  

Postar um comentário

<< Home